×
Publicado em
6 de jul. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Chanel atualiza os anos 30 em seu desfile de alta costura

Publicado em
6 de jul. de 2022

A Chanel retornou à década de 1930 para sua Alta Costura, embora com uma visão jovem, ocidental e equestre no clube de equitação privado Étrie de Paris na manhã ensolarada de terça-feira (5).

 


Um desfile cujo fio condutor foi a homenagem à coleção de joias Bijoux de Diamants de 1932 de Coco Chanel, que atualmente está sendo celebrada com uma exposição temporária de seis dias no Grand Palais Ephemère. Uma apresentação de sete ou oito dígitos, pois havia dezenas de milhões de euros em joias finas no negócio. Apresentado dentro do último conjunto do artista Xavier Veilhan, para o último momento equestre da casa, enquanto modelos desfilavam dentro do prado, no Bois de Boulogne.
 
Relógios gigantes de imitação de Veilhan, pílulas medicinais e zepelins cumprimentavam os convidados enquanto eles caminhavam na areia branca recém-colocada para o desfile. Um cenário adequado para as primeiras filas repletas de estrelas dos dois eventos matinais, com Sigourney Weaver, Soo Joo Park, Elsa Zylberstein, Marion Cotillard, Maggie Gyllenhall, Keira Knightly e Anna Mouglalis.

Um retorno à década de 1930 nas proporções, com saias terminando bem abaixo da panturrilha e jaquetas de costas quadradas com gola, cortadas não muito rente ao tronco e muitas vezes desabotoadas. Apresentando fios bouclé clássicos e atualizados em Sandy Beige, Dark Raspberry, Vibrant Lime, Castleton Green e Bright Oatmeal. Como um terno maravilhoso feito de uma jaqueta de quatro bolsos inclinada e calças de montaria usadas sem botas; ao redor do pescoço um colar de asa dupla.


Chanel Fall/ Winter 2022-2023 Haute Couture - Photo: Chanel - Photo: Chanel


A seção centrou diminuiu, à medida que a densidade dos casacos listrados horizontalmente pesava sobre as modelos. Com tantos membros do elenco usando botas de caubói de saltos inclinados e chapéus de 10 galões, quase pareciam figurantes da série norte-americana Dallas.Antes de ganhar vida com saias super brilhantes e iridescentes; um casaco de lã rosa-claro perfeitamente tricotado e um maravilhoso casaco Chanel bouclé Eisenhower com mangas bufantes.
 
Em seguida, uma série de vestidos de festa em chiffon preto, o tipo de look hiperclássico que só pode ser comprado na Alta Costura de Paris. Os acessórios: pingentes de meia lua de diamantes, pulseiras e um extraordinário colar de estrela cadente que dava duas voltas no pescoço, retirado da exposição 'Bijoux de Diamants', em seu 90º aniversário.
 
"Foi uma manhã muito movimentada, pois só enviaram as joias duas horas antes do desfile", disse a diretora criativa da Chanel, Virginie Viard. Antes do desfile, ela apresentou um teaser dirigido por Veilhan e filmado no clube equestre, estrelado por seu músico favorito, Sébastien Tellier, pela embaixadora Charlotte Casiraghi e a modelo Vivienne Rohner, no qual todos interagiam com a paisagem real e virtual.


Chanel Fall/ Winter 2022-2023 Haute Couture - Photo: Chanel - Photo: Chanel


"Meu ponto de partida foi 1932 e aquela época. Em parte porque seus elementos gráficos e construtivistas funcionam muito bem com a Chanel. Em termos de cores, eu sempre amei o verde, então gravamos todo o filme contra um fundo verde, mas falso. As modelos dentro do que parecia um carro, mas não era", sorri Viard.
 
Acima de tudo, independentemente das preferências de cada um, todas as passagens pareciam Chanel, pois Viard calculou corretamente que o cliente de hoje quer comprar roupas que digam inequivocamente que são feitas pela Chanel, com uma pitada inteligente de juventude. Além disso, é uma estratégia que está claramente encontrando uma audiência, já que a receita da Chanel cresceu quase 50% em 2021, para US$ 15,6 bilhões.
 
Dito isso, foi difícil entender qual o papel de Pharrell Williams no tema geral. Quando ele abriu o show em uma tela gigante com um extenso solo de bateria de vídeo mash-up. Exceto que talvez Pharrell sempre amou joias?
 
Antes de tudo se encaixar no final, quando a trilha sonora do coral, incluindo Lucid Morto, de Pan Daijing, chegou ao clímax e a curvilínea modelo holandesa Jill Kortleve desfilou na passarela com o mais descontraído dos vestidos de noiva. Ela estava com as mãos nos bolsos e usava um xale cru de renda delicadamente bordada.
 
A década de 1930 definida por uma crise econômica global, heroínas corajosas e literatura visionária estão vivas, mas muito mais felizes hoje.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.