×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
7 de jul. de 2021
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Carolina Herrera, Dries Van Noten e outras marcas da Puig banem as peles exóticas

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
7 de jul. de 2021

O grupo de defesa dos animais PETA conquistou a vitória na terça-feira (6) ao declarar que as marcas do portfólio espanhol Puig confirmaram que vão parar de vender itens feitos de pele de cobras, crocodilos e outros animais "exóticos".


Photo: Pexels/Public domain


Isso significa que as marcas de luxo Carolina Herrera, Paco Rabanne, Jean Paul Gaultier, Nina Ricci e Dries Van Noten assumiram esse compromisso. A empresa disse à PETA que os acessórios de crocodilo e python que estão atualmente disponíveis em sua submarca CH Carolina Herrera serão seus últimos.

A PETA alega que as peles exóticas foram produzidas em condições terríveis para os animais e que também podem representar uma ameaça à saúde humana, dadas as especulações sobre a origem da Covid-19 em um mercado de animais vivos semelhante às fazendas de onde são provenientes as peles exóticas.

"Atrás de cada item feito com peles exóticas está um animal que sofreu uma morte violenta e sangrenta", disse a diretora de projetos corporativos da PETA, Yvonne Taylor. "Aplaudimos a decisão compassiva de Puig e encorajamos outras marcas a fazerem o mesmo", acrescentou.

Entre as outras marcas e varejistas que pararam de usar peles exóticas estão: Calvin Klein, Chanel, Victoria Beckham, Paul Smith, Selfridges e Mulberry.
  

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.