×
1 045
Fashion Jobs
GRUPO BOTICARIO
Analista Key User Iii - Supply Gestão de Pedidos
Efetivo · Curitiba
GRUPO BOTICARIO
Analista de Inteligência de CRM Iii
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Analista de CRM ii - o Boticário
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Analista de CRM Iii
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Especialista ii - Insights e CRM
Efetivo · São José dos Pinhais
GRUPO BOTICARIO
Analista de CRM ii – Venda Direta (Afirmativa Para Talentos Diversos)
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Analista fp&a i - Gestão de Verbas Comerciais
Efetivo · São José dos Pinhais
RENNER
Product Owner (po) - Omnichannel
Efetivo · São Paulo
FARFETCH
Product Manager (Ecommerce Experience) - Farfetch Platform Solutions
Efetivo · SÃO PAULO
MARISOL
Analista de CRM - São Paulo
Efetivo · São Paulo
GRUPO BOTICARIO
Gerente sr Comercial Lojas Boti (Nordeste)
Efetivo · Brasília
RENNER
Content & Performance Manager
Efetivo · São Paulo
VIVARA
Analista de Compliance Senior
Efetivo · São Paulo
MARISOL
Analista de CRM
Efetivo · Jaraguá do Sul
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace – Onboarding de Sellers
Efetivo · São Paulo
RENNER
Product Owner (po) | Marketplace - Atendimento e Pós-Vendas
Efetivo · São Paulo
RENNER
Coordenador de CRM
Efetivo · São Paulo
RENNER
Assitente de Vendas
Efetivo · Brasília
CAEDU
Operador de Loja
Efetivo · São Paulo
FARFETCH
Service Manager - Farfetch Platform Solutions
Efetivo · SÃO PAULO
GRUPO LUNELLI
Analista de Marketing - Branding
Efetivo · Guaramirim
MARISOL
Assistente Administrativo i - ti
Efetivo · Jaraguá do Sul
Publicado em
23 de nov. de 2009
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Carga tributária limita empreendimentos

Publicado em
23 de nov. de 2009

São Paulo - O Brasil perdeu, neste ano, duas posições no ranking do Relatório Doing Business 2010, do Banco Mundial, que avalia as nações segundo dificuldades e facilidades para fazer negócios. O país ficou em 129° lugar entre 180 países analisados. Em relação ao quesito pagamento de impostos, a queda foi ainda maior: passou de 146° para a 150° posição.


Robson Braga de Andrade, vice-presidente da CNI


Os números foram apresentados nesta quinta-feira (19/11) pelo vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, durante a abertura do seminário Desafios para quem Gera Emprego, realizado no escritório da instituição, em São Paulo. “O brasileiro está entre os mais empreendedores do mundo. Um patrimônio que deve ser preservado. No entanto, por distorções e equívocos na área tributária, a maior parte desta energia é canalizada para a informalidade”, disse.

O Brasil tem mais de 50 tributos. A CNI defende a simplificação e a redução da carga incidente sobre a atividade produtiva, além de regras adequadas para relações entre fisco e contribuinte, capazes de dar mais equilíbrio, transparência e previsibilidade nos direitos e obrigações de quem produz e gera empregos.

O evento em São Paulo integra a Semana Global de Empreendedorismo, ação para estimular este potencial no país. Pelo menos 90 países reforçam a iniciativa mundial, que em 2008 envolveu mais de 3 milhões de pessoas. Neste ano a expectativa é mobilizar 5 milhões de brasileiros em ações por todo o país.

O seminário conta com o apoio das Organizações Globo, que atende mais de 50 mil anunciantes por ano. O grupo de comunicação realizou pesquisa que aponta a falta de segurança para empreender como um dos principais entraves à administração e operação das empresas.

“Mantemos contato com empreendedores de diversos segmentos e entendemos muito bem, por meio desse relacionamento, como é difícil empreender no Brasil”, disse Evandro Guimarães, vice-presidente de Relações Institucionais das Organizações Globo.

Segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) seis determinantes são necessárias para a atividade empreendedora florescer em um país: cultura, educação, inovação, acesso a capital, condições de mercado e ambiente regulatório.

“Todos estes temas estão na agenda de prioridades da indústria. A sociedade precisa incentivar cada vez mais o desenvolvimento de políticas públicas que incentivem a uma carga tributária menor e uma legislação mais flexível, para que os empreendedores possam se adaptar e crescer”, defende Juliano Seabra, diretor de educação da Endeavor, promotora da Semana Global de Empreendedorismo no Brasil.

Fonte: CNI

Copyright © 2023 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.