×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
6 de fev de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Capri Holdings supera expectativas no terceiro trimestre, mas reduz previsões devido ao coronavírus

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
6 de fev de 2020

A Capri Holdings Ltd., proprietária de marcas como Michael Kors, Versace e Jimmy Choo, superou as expectativas dos analistas ao anunciar esta quarta-feira (5) um sólido crescimento tantos das vendas e como dos lucros no terceiro trimestre, mas atenuou a notícia ao reduzir as suas previsões anuais em resposta às medidas que estão a ser tomadas para fazer frente ao surto de coronavírus na China.


Michael Kors, a maior marca da Capri, registrou queda de 5,1 % nas suas vendas no terceiro trimestre - Instagram: @michaelkors

 
No terceiro trimestre, encerrado a 28 de dezembro de 2019, a empresa registrou uma receita total de 1,57 bilhões de dólares, mais 9,2% do que os 1,44 bilhões do ano anterior. De acordo com dados da FactSet citados pela MarketWatch, os analistas esperavam que a Capri registrasse receita de 1,54 bilhões de dólares.
 
A Michael Kors, a maior marca da empresa, registrou queda de 5,1% na receita, que totalizou 1,21 bilhões de dólares, mas as notícias foram mais positivas na Versace e na Jimmy Choo.

A Versace, adquirida pela empresa em janeiro de 2019, alcançou uma receita de 195 milhões de dólares, refletindo um aumento de meio dígito nas vendas comparáveis sobre uma base de moeda constante. Além disso, o crescimento da marca foi de dois dígitos tanto na América como na região EMEA.

Na Jimmy Choo, as receitas ascenderam a 165 milhões de dólares, mais 1,9% do que no mesmo período do ano anterior, enquanto as vendas comparáveis da marca permaneceram estáveis sobre uma base de moeda constante.
 
O lucro líquido trimestral da Capri foi de 210 milhões de dólares, ou 1,38 dólares por ação diluída, comparado com os 200 milhões de dólares, ou 1,33 dólares por ação diluída, no mesmo período do ano anterior. Excluindo certos itens, o lucro por ação ajustado da empresa foi de 1,66 dólares, superando as previsões dos analistas de 1,59 dólares por ação.
 
"No terceiro trimestre, tivemos o prazer de apresentar lucros e ganhos por ação acima das nossas expectativas", comentou em comunicado o presidente e CEO da Capri, John Idol. "As iniciativas estratégicas das nossas recentes aquisições, Versace e Jimmy Choo, continuam ganhando força, e acreditamos que estamos no caminho certo para posicionar a Michael Kors para o crescimento futuro", acrescentou.

Até ao momento, a receita da empresa foi de 4,36 bilhões de dólares, o que representa um aumento em relação aos 3,89 bilhões de dólares obtidos no mesmo período de nove meses do ano anterior; enquanto os seus ganhos reduziram para 328 milhões de dólares (2,15 dólares por ação diluída), o que representa uma redução face aos 524 milhões de dólares (3,46 dólares por ação diluída).
 
À medida que o surto de coronavírus continua na China, a Capri anunciou também a redução das suas previsões para todo o ano fiscal de 2020. A empresa espera agora receitas de aproximadamente 5,6 bilhões de dólares, enquanto o lucro por ação diluído deve ficar entre 4,45 e 4,50 dólares.
 
"Estamos no meio de uma emergência sanitária global dinâmica relacionada com o coronavírus", explicou Idol. "A situação na China e as medidas que estão a ser tomadas para proteger a população estão gerando um impacto material no nosso negócio."

No quarto trimestre, a Capri espera registrar uma receita de cerca de 1,3 bilhões de dólares e lucro diluído por ação na faixa de 0,68 a 0,73 dólares.
 
Após o anúncio dos resultados da empresa, as ações da Capri Holdings subiram 1,4% nas negociações antes da abertura do mercado na quarta-feira.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.