×
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de mai. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Canadá proíbe comércio de artigos de luxo com a Rússia e sanciona 14 indivíduos

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
24 de mai. de 2022

Na sexta-feira passada, 20 de maio, o Canadá anunciou a proibição do comércio de bens de luxo com a Rússia e acrescentou 14 outros indivíduos, incluindo oligarcas conhecidos, à lista de sanções impostas em conexão com a invasão russa da Ucrânia.


Foto: Shutterstock


A proibição assemelha-se a um conjunto de medidas semelhantes tomadas por aliados do Canadá, como os EUA e a União Europeia, e “ajudará a reduzir as hipóteses de os oligarcas russos contornarem as restrições recorrendo a outros mercados de bens de luxo”, indicou o governo canadense em um comunicado.

A proibição abrange tanto a exportação de bens de luxo para a Rússia, quanto sua importação da Rússia. Em termos de exportação, a medida aplica-se a produtos como bebidas, tabaco, produtos têxteis, vestuário, joalheria, acessórios de luxo e obras de arte.

O comércio de quaisquer “bens que possam ser usados ​​na produção e fabricação de armas pela Rússia” também foi proibido pelo Canadá.

Em termos de importação, o Canadá proibiu frutos do mar, peixes e diamantes não industriais russos.

De acordo com o governo canadense, o comércio desses produtos representou CAD 76 milhões (€ 56 milhões) em 2021.

Além disso, o Canadá impôs sanções a 14 novos indivíduos russos, incluindo oligarcas e seus familiares, e pessoas próximas a Vladimir Putin e seu regime. Desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, o Canadá impôs sanções a mais de 1.000 indivíduos e organizações da Rússia, Ucrânia e Bielorrússia.

Na sexta-feira, a ministra canadense das Relações Exteriores, Mélanie Joly, expressou preocupação com a entrada da guerra em “uma nova fase”, colocando em risco a segurança alimentar global.

“Um celeiro para o Oriente Médio”, a Ucrânia é um dos principais produtores e exportadores mundiais de cereais, cujas grandes quantidades estão atualmente retidas em portos bloqueados no Mar Negro, devido à invasão russa no território ucraniano.

“Cada tonelada de grãos que conseguirmos retirar da Ucrânia salvará uma vida”, disse Joly à agência AFP, acrescentando que o Canadá está conversando com a Ucrânia e a Romênia para ajudar a liberar as exportações de grãos.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.