×
Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
25 de jun. de 2021
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Canada Goose deixará de usar peles até ao final do próximo ano

Por
Reuters
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
25 de jun. de 2021

A fabricante de casacos de luxo Canada Goose Holdings Inc anunciou na quinta-feira (24) que deixará de fabricar produtos com peles até ao final de 2022. A empresa quer se tornar ecologicamente mais consciente após anos de críticas devido à utilização de peles de coiote.


Canada Goose


Além da Canada Goose, várias outras marcas de luxo, incluindo Versace, Michael Kors e Gucci, decidiram recentemente não usar peles, enquanto as fabricantes de vestuário Nike Inc e Gap querem tornar os seus produtos mais sustentáveis para atender os consumidores ecologicamente conscientes.
 
Conhecida pelos seus casacos de 1.000 dólares, a Canada Goose deixará também de comprar peles ao final deste ano. Em 2020, a marca apresentou planos para introduzir peles recuperadas na sua cadeia produtiva.

A empresa tem sido há muito tempo alvo de críticas por parte por parte de organizações de bem-estar animal, como a People for Ethical Treatment of Animals (PETA), que a qualificou como um símbolo que “representa tudo menos aquecimento”, já que os capuzes das suas parkas de inverno são forrados com acabamento em peles.

O site da Canada Goose indica, no entanto, que a marca ainda usa penas naturais em seus casacos, embora a PETA alegue que a indústria de penas recorre a métodos dolorosos para matar gansos para fazer casacos.

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.