C&A promete troca de coleção 6 vezes mais rápida que o normal

A troca de coleções é um ciclo que dura entre 120 e 180 dias. A rotina das marcas de roupa para produzir as peças da última estação e colocá-las nas mãos do cliente consiste em coletar referências em diferentes mercados, projetar, acionar o fornecedor, produzir, receber para, enfim, colocar no ponto de venda. O projeto Mindse7 lançado pela C&A pretende derrubar esse ciclo para 35 dias, em média.

Página do Mindse7 dentro do e-commerce da C&A

As primeiras coleções que contemplam a nova proposta da C&A foram lançadas nesta semana. São sete novas coleções que se propõem a colocar no mercado o que está sendo usado hoje nas ruas do Brasil e do mundo. Em tempo recorde.

Para coletar as informações do que está sendo usado, a C&A coloca seus especialistas nas ruas pelo mudo, de Fortaleza a Milão, de São Paulo a Paris, para entender o movimento das pessoas. “Nos posicionamos em praças que entendemos ter uma cultura avançada no estilo. Nosso time viaja o tempo inteiro e a partir das observações a gente vai compondo histórias, que viram as coleções-cápsulas. A partir do momento que um membro da nossa equipe vê a oportunidade ele escolhe o fornecedor. Quando volta de viagem, o projeto já está na mesa e, em algumas semanas, no site.

A ousadia da varejista de moda em reduzir consideravelmente o ciclo de vida das coleções começa por extrapolar a lógica natural do mercado, na qual os mercados tradicionais são o único centro de referência. “A gente tenta trazer uma história cada vez mais contemporânea para os nossos clientes. Contemporânea não no sentido de trazer o que é tendência nas grandes casas de moda, mas o que está acontecendo na rua, agora”, explica Paulo Correa, presidente da C&A.

O executivo afirma que a C&A vinha testando maneiras de reduzir o ciclo de desenvolvimento do mercado de moda, que é, naturalmente, muito longo, em especial para países em desenvolvimento, que ficam dependentes do que é lançado no mundo desenvolvido. Os testes começaram em junho.

Guide shops

As coleções Mindse7 são destinadas exclusivamente para as vendas on-line. Porém, estarão disponíveis para serem compradas nos novos guide shops da C&A, lançadas no Rio de Janeiro e em São Paulo também nesta semana, junto com o novo projeto.

As compras nos guide shops são feitas apenas pela internet, seja pelos terminais da loja ou pelo celular do cliente. As peças disponíveis são apenas para prova. Quando comprada, a peça é enviada para o endereço do cliente a partir do centro de distribuição da varejista. Soluções desse tipo no mercado de moda têm auxiliado a reduzir custos de transporte e estoque.

Squads

Para chegar ao projeto Mindse7, a C&A apostou na criação de squads voltados para a inovação, com profissionais de diferentes setores da empresa como Produto, Estilo, Compras, Marketing, Tecnologia e Planejamento. “Tudo junto, numa capsula, sem chefe e sem líder. E construindo ideias”, destaca Correa, que completa: “a ideia é não formatar demais para manter o caráter inovador”.

O squad responsável pela criação do Mindse7 reúne sete pessoas de diferentes áreas da empresa. Correa afirma que essa formatação de grupos de trabalho não deve ser uma iniciativa isolada voltada apenas para o desenvolvimento de um projeto específico. “Aideia é aprender com esse novo formato de trabalho. O squad está ensinando a gente para, no futuro, tombarmos essa metodologia para todo o padrão C&A”, garante o presidente.

Novarejo

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosDistribuiçãoNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER