×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
31 de mar de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Burberry vai produzir máscaras e aventais e ajudar a financiar pesquisa de vacinas

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
31 de mar de 2020

 A Burberry anunciou uma série de iniciativas projetadas para apoiar os esforços globais de combate à pandemia de Covid-19, incluindo a produção de milhares de máscaras cirúrgicas.


A fábrica da Burberry em Yorkshire será usada para fabricar aventais e máscaras. - Burberry


A grife britânica de moda disse que o plano ajudará a atender às necessidades médicas e comunitárias mais imediatas, ao mesmo tempo em que apoia o desenvolvimento de uma solução de longo prazo para a pandemia.

Sua fábrica de trench coats em Castleford, Yorkshire, foi adaptada para produzir aventais e máscaras não cirúrgicas para os pacientes de Covid-19. Todas as peças estarão sujeitas à aprovação da agência reguladora Medicines and Healthcare Products Regulatory Agency (MHRA) para garantir que cumpram as especificações.

Além disso, a Burberry se ofereceu para usar sua rede global de cadeias de suprimentos para acelerar a entrega de mais de 100.000 máscaras cirúrgicas ao NHS, para uso da equipe médica, e a empresa está financiando pesquisas sobre uma vacina de dose única desenvolvida pela Universidade de Oxford. 

A vacina, que deve começar os testes em humanos no próximo mês, é uma das várias testadas por diferentes empresas na corrida para encontrar uma cura para a crise da saúde. A Burberry disse que a Universidade de Oxford tem um dos melhores antecedentes mundiais no desenvolvimento de vacinas de emergência, com sucesso no combate ao Ebola e MERS.

Por fim, a marca está doando uma quantia não revelada para instituições de caridade dedicadas ao combate à pobreza alimentar em todo o Reino Unido, como FareShare e The Felix Project. Isso apoiará os esforços para ajudar as pessoas que lutam para obter comida em meio à crise, com centros comunitários para produção, entrega de alimentos para crianças que dependem de refeições escolares gratuitas e pacotes de alimentos pré-embalados.

A Burberry não informou quanto tudo isso custará, mas em uma atualização comercial divulgada em 19 de março, a empresa de luxo admitiu que o quarto trimestre de seu ano fiscal, encerrado em 28 de março, será significativamente impactado pela crise do coronavírus.

As vendas comparáveis da marca caíram até 50% globalmente em fevereiro e início de março, e grande parte das lojas físicas foram fechadas nas últimas semanas, levando à novas perdas de vendas. Apesar disso, a loja online da Burberry continua funcionando normalmente e a empresa ainda está recebendo pedidos.

O CEO da Burberry, Marco Gobbetti disse: “Em tempos difíceis, precisamos nos unir. Toda a equipe da Burberry está muito orgulhosa de poder apoiar aqueles que trabalham incansavelmente no combate ao COVID-19, seja tratando pacientes, trabalhando para encontrar uma solução de vacina ou ajudando a fornecer alimentos para os necessitados neste momento”.

O professor de ciências médicas da Universidade de Oxford, Gavin Screaton, acrescentou: “Estamos muito satisfeitos com o apoio generoso da Burberry à pesquisa da Universidade para encontrar uma vacina. O presente da Burberry é um exemplo de filantropia corporativa com visão de futuro que complementa e reforça o governo e outros investimentos nos principais talentos globais da Oxford nesse campo. Doações como essa têm um impacto real e rápido, que nos permite ser ágeis em nossa resposta, para acelerar essa pesquisa que é urgente”.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.