×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
17 de set. de 2019
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Burberry: um unicórnio em Shepherd's Bush

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
17 de set. de 2019

Uma procissão de limusinas transportou todos os fashionistas de Londres para Shepherd's Bush na segunda-feira à tarde para assistirem ao desfile principal do calendário britânico: Burberry.


Burberry - primavera-verão 2020 - Moda Feminina - Londres - Photo: FashionNetwork.com / Godfrey Deeny

 
Este espetáculo assinala o terceiro desfile de Riccardo Tisci para a Burberry e o primeiro com um forte contingente de personalidades. Nos dois anteriores, Tisci parecia querer se desvincular das personalidades do seu antecessor, que por vezes havia provocado uma espécie de engarrafamento VIP.

Tisci contou com uma grande variedade de celebridades na primeira fila, do futebolista Ruben Loftus-Cheek, do Chelsea, e Bobby Gillespie, o respeitável jovem vocalista dos Primal Scream, a outros habituais como Isabeli Fontana e Joan Smalls.

É evidente que Tisci trabalhou arduamente na Burberry e apresentou uma coleção mista com imensas propostas. Começou com uma série de costumes e casacos impecáveis, para homem e mulher, com acabamentos e costuras exteriores confecionados com o estampado clássico da casa em tons de castanho ou cinzento claro.

Embora a sua grande proposta tenha sido uma ampla série de saias e vestidos de seda com estampados dramáticos: misturas de flores elegíacas, tigres deslumbrantes, florestas densas, macacos a balançar e raposas travessas. Todos adornados com um novo tipo de letra Burberry e apresentados por supermodelos como Gigi Hadid, conseguindo introduzir uma brisa de frescura.

O cenário despertou grande entusiasmo. Uma caixa de espelho gigante subiu até ao teto para anunciar o início do desfile, deixando a descoberto várias tigelas de cerâmica branca que funcionavam como alto-falantes.

Nem tudo funcionou. Vimos roupas de dia bastante complicadas, em destaque um costume de xadrez masculino muito diferente, com o orifício da perna cortado até meio da coxa, ou uma série de combinações de camisa e casacos que adicionavam quilos.

Dito isto, Riccardo avançou no mostrador da moda com uma confeção magnífica e alegre, embora parte dela nos lembrasse o seu trabalho anterior na Givenchy, em Paris.

No que diz respeito à peça emblemática da marca, o trench-coat, Tisci apresentou um corte muito volumoso, ora em bege com fundo rosado para mulher ou em branco e múltiplos botões para homem, como uma estrela de hip hop a tocar num festival privado para exploradores da Antártica.


Burberry - primavera-verão 2020 - Moda Feminina - Londres - Photo: FashionNetwork.com / Godfrey Deeny

 
O designer italiano não pode ser criticado por falta de esforço. No entanto, coleções demasiado longas (esta contava com 109 looks) são geralmente um sintoma de indecisão. E qualquer que seja o contrato que tenha assinado com a Burberry, este não parece incluir nenhuma cláusula sobre auto-edição.

No entanto, Tisci apresentou um grande final, com a modelo Rianne van Rompaey a aparecer espetacular com um vestido de renda branca brilhante, o mesmo material usado no convite para o desfile, que incluía o mini texto: "Sou um unicórnio". Antes das últimas passagens, apresentou duas combinações impossíveis com plumas de marabu dignas de Marilyn Monroe na sua faceta mais sedutora.

No geral, foi um desfile impressionante, no qual foram apresentados muitos materiais e acessórios atrativos. Pode não ser realmente um unicórnio, mas foi um sucesso.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.