×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
18 de fev. de 2020
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Burberry: Riccardo Tisci injeta o DNA da marca em peças muito usáveis

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
18 de fev. de 2020

Semana da Moda de Londres - A índia na época do Raj britânico encontrou influências do rock'n'roll no último desfile de moda de Riccardo Tisci para a Burberry, que apresentou uma coleção sofisticada e repleta de peças muito usáveis.


Burberry - Outono-Inverno 2020 - Moda feminina - Londres. - Instagram: @burberry


Foi sem dúvida a melhor apresentação da Semana da Moda de Londres. Para seu desfile, Riccardo Tisci construiu uma enorme passarela em mosaico de azulejos espelhados de 100 metros de comprimento sob o impressionante teto de vidro do espaço de exposições Olympia, no centro de Londres. No meio, com vista para os mil convidados do evento, as irmãs Labèque tocavam em dois pianos Steinway.

O designer italiano deu início à sua apresentação concentrando-se na peça mais emblemática da Burberry: o trench coat, disponível para a ocasião em diversas variações. Ora recortado em tecido branco desfiado, enfeitada com mangas de pele sintética, essa peça básica do guarda-roupa britânico apareceu algumas vezes com ares de capa de super-herói, reforçada por inserções de couro acolchoadas, ou com a parte inferior não era substituída por peças de seda translúcida.

O desfile, misto, também permitiu que Riccardo Tisci se divertisse com o famoso xadrez da marca londrina. Para os homens: coletes esportivos bege, duffle-coats e camisas - todos feitos com o icônico tecido xadrez. Ou então uma camisa incrível com três padrões, construída com três cortes na frente, cada um com seu próprio decote. Mas o momento mais marcante talvez tenha sido um incrível costume de três peças, composto por uma calça justa, um pequeno colete e uma jaqueta ajustada, usado pela modelo Joan Smalls.

Suas inspirações? "A Índia, onde passei momentos maravilhosos, e o distrito de Bethnal Green, onde eu morava quando era estudante em Londres", contou Tisci, depois de ser parabenizado por Cate Blanchett e Naomi Campbell. "Você é um gênio!" exclamou Cate Blanchett, vestindo um casaco preto da primeira coleção de Riccardo Tisci para a Burberry.

A influência indiana foi bastante sentida: em casacos, ternos e vestidos enfeitados com acabamentos de organza ou golas douradas, mas especialmente em combinações espetaculares de tecidos xadrez - vistas em camisas, vestidos longos, sutiãs, saias e vestidos cocktail, cujas partes foram muitas vezes montadas usando correntes de metal.

As duas pianistas deram o ritmo do desfile, tocando músicas cativantes de Phunkjump & Camille Jones, ou Butch.


Burberry - Outono-Inverno 2020 - Moda feminina - Londres. - Instagram: @burberry


O designer italiano fez até mesmo uma incursão no esporte britânico por excelência - o rugby - com várias versões da camisa listrada, disponíveis em suéter, vestido ou blusa oversized, antes de propor algumas combinações pretas memoráveis para a noite. Mantendo o melhor para o final do desfile: um vestido inteiramente bordado com lantejoulas prateadas, digno da esposa de um marajá contemporâneo.

Riccardo Tisci talvez ainda não tenha atingido o nível de criatividade que alcançou como diretor criativo da Givenchy, no entanto, o desfile foi repleto de roupas desejáveis que devem impulsionar as vendas da maior marca de luxo do Reino Unido. Não se engane, Riccardo Tisci está encontrando seu ritmo na Burberry.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.