Burberry, H&M e Stella McCartney unem-se para combater o aquecimento global

Burberry, H&M, Stella McCartney e Hugo Boss uniram-se para combater a mudança climática com a assinatura de uma nova cartilha.


A cartilhafoi anunciada pela estilista britânica, Stella McCartney, em novembro. - Photo: AFP

As marcas são apenas algumas das 43 empresas de moda que assinaram a recém-revelada "Fashion Industry Charter for Climate Action” (Cartilha da Indústria da Moda para Ação Climática), uma iniciativa da ONU sobre Mudanças Climáticas. Entre os demais signatários estão Adidas, Gap Inc., Kering, Levi Strauss & Co., Puma SE, PVH Corp. e Target, além de organizações como o Conselho Nacional Têxtil e de Confecções da China e a Associação Outdoor Industry e Textile Exchange.

A cartilha visa abordar o papel da indústria da moda "em ambos os lados da equação climática" - o que significa que ela se irá se concentrar nas maneiras com as quais o setor pode reduzir suas emissões de gases de efeito estufa e focar no desenvolvimento sustentável através de 16 compromissos diferentes. Seu objetivo é fazer com que a indústria atinja emissões líquidas nulas até 2050.

"Esta cartilha visa unir a indústria da moda em importantes trabalhos climáticos", declarou Karl-Johan Persson, CEO do grupo H&M, em um comunicado. "Nossa indústria tem um alcance global e somente juntos podemos criar a mudança que é urgentemente necessária”.

A notícia da cartilha foi revelada pela estilista de luxo Stella McCartney pela primeira vez em novembro. "Tudo está em jogo", disse ela sobre a iniciativa na época. “Trata-se de fazer com que todos se unam como uma indústria, e em vez de ter apenas algumas pessoas falando sobre isso, todos precisam falar sobre isso, e os líderes precisam assumir responsabilidade, parar de falar e começar a agir, para fazermos uma incrível mudança juntos.”

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 AFP-Relaxnews. All rights reserved.

Moda - Pronto-a-vestirTêxtilModa - DiversosLuxo - DiversosIndústria
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER