×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de nov. de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Brunello Cucinelli cresce 8,8% em nove meses

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de nov. de 2019

Brunello Cucinelli manteve um excelente ritmo durante os primeiros nove meses do ano, que deve terminar com um crescimento de 9%, em comparação com + 8,1% em 2018. "Um excelente ano de 2019”, definiu o CEO e fundador homônimo da empresa durante a publicação de seus resultados trimestrais, após gerar um faturamento de 459,2 milhões de euros entre janeiro e setembro, um aumento de 8,8% (+ 7,7% à taxa de câmbio constante).


A marca italiana manteve um ritmo bom. - brunellocucinelli.com


A marca italiana de luxo registrou crescimento em todos os seus mercados e canais de vendas, principalmente no exterior, que atualmente representa 83,4% do seu faturamento. A América do Norte, seu mercado mais importante, com 32,2% do total de vendas, atingiu faturamento de 148,2 milhões de euros, 9,2% a mais do que no mesmo período do ano passado.

O volume de vendas na Europa, que equivale a um percentual semelhante ao do mercado norte-americano, com uma participação de 30,4% no total de vendas, aumentou 9,6%, para 139,5 milhões de euros; Londres e Paris foram as cidades que registraram mais vendas. A China continuou crescendo, gerando quase 10% (9,5%) do total de vendas, com 43,5 milhões de euros (+14,4% em nove meses), enquanto o resto do mundo gerou 51,9 milhões de euros.

No mercado interno, que representa 16,6% de seu faturamento, as vendas aumentaram apenas 2,2% nos primeiros nove meses do ano, para 74,4 milhões de euros. No entanto, o mercado italiano continua sendo essencial para a imagem e comunicação da marca, especialmente durante a Semana da Moda de Milão e o Pitti Uomo de Florença.

No período, as vendas da marca através do canal de distribuição direta, composto por 103 lojas, aumentaram 11,2%, para 229,2 milhões de euros. Na rede de 29 lojas licenciadas, as vendas aumentaram 3,2%, para 25 milhões de euros. Por fim, as vendas para clientes multimarcas e lojas de departamento aumentaram 6,9%, para 205 milhões de euros.

"Esses resultados parecem muito, muito interessantes e nos permitem projetar um 2019 particularmente positivo e um começo de 2020 com toda a serenidade e confiança, de acordo com nosso plano decenal de 2019 - 2028”, declarou Brunello Cucinelli.

Segundo o empresário italiano, esses resultados se devem ao seu modelo de negócios responsável e respeitoso, que traz um valor agregado real aos produtos. "Acreditamos que conseguimos criar um forte vínculo com o cliente final, para quem o valor emocional do produto é cada vez mais importante e atual", disse Cucinelli em comunicado, lembrando que a marca oferece um serviço de "reparo" para os produtos, o que possibilita conserva-los por mais tempo.

Em abril do ano que vem, o empresário deve se aposentar do cargo de diretor executivo, mantendo apenas o título de presidente executivo e diretor criativo, dando lugar aos dois co-diretores executivos que atuam na empresa desde abril de 2016: Riccardo Stefanelli (38), marido de sua filha mais velha, Camilla, que trabalha na marca há 13 anos, e Luca Lisandroni (41), que trabalhou anteriormente na Luxottica.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.