×
890
Fashion Jobs
STUDIO Z
Coordenador de Planejamento Comercial
Efetivo - CLT · FLORIANÓPOLIS
GRUPO MEIA SOLA
Gerente de Marketing
Efetivo - CLT · FORTALEZA
GRUPO BOTICARIO
Executivo de Vendas ii (São Paulo)
Efetivo - CLT · São Paulo
LULITEX COM IMP EXP LTDA
Auxiliar Comercial
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas - Assistente Social
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - Quem Disse, Berenice?
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - o Boticário
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
GRUPO BOTICARIO
Product Owner E-Comm
Efetivo - CLT · Curitiba
IBRANDS
Líder de Logística
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral

Brexit sem acordo pode custar à Grã-Bretanha 2 bilhões de libras em vendas de roupas e têxteis para a UE

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 3 de set de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Deixar a União Europeia sem um acordo comercial custaria à Grã-Bretanha pelo menos 16 bilhões de euros (13 bilhões de libras) em vendas perdidas para a UE , e provavelmente muito mais contabilizando efeitos indiretos e outros mercados, informou a agência de comércio das Nações Unidas UNCTAD na terça-feira (3). Isso incluiria 2 bilhões de euros em vestuário e têxteis, 2 bilhões em produtos de origem animal e 5 bilhões em exportação de veículos automotores.



"A pesquisa da UNCTAD indica que um Brexit sem acordo deve resultar em perdas de exportação de pelo menos 16 bilhões de euros,  representando uma perda aproximada de 7% em exportações do Reino Unido para a UE", afirmou a agência.

A UNCTAD disse que o valor de 16 bilhões é conservador e só levou em consideração um aumento das tarifas da UE de zero à taxa básica de "nação mais favorecida" que oferece aos países sem acordos preferenciais.

"Essas perdas seriam muito maiores por causa de medidas não-tarifárias, controles de fronteira e consequente a interrupção das redes de produção existentes no Reino Unido-UE", de acordo com o estudo da UNCTAD.

O estudo foi publicado enquanto o parlamento britânico discutia uma tentativa de impedir que a Grã-Bretanha saísse da UE em 31 de outubro sem um acordo transitório, que a Comissão Europeia descreveu como uma "possibilidade muito remota".

A UNCTAD disse que 20% das exportações da Grã-Bretanha fora da UE correm risco de ter tarifas mais altas em mercados como Turquia, África do Sul, Canadá e México - países que têm acordos comerciais preferenciais com a UE, mas ainda não concordaram em reverter esses benefícios para os exportadores britânicos em caso de um Brexit "sem acordo".

Se a Grã-Bretanha não fizer esses acordos antes de sair da UE, ela irá perder mais 2 bilhões em exportações, com tarifas mais altas para carros, alimentos processados, roupas e têxteis, com 750 milhões em exportações de veículos automotores perdidos.

Mais perdas poderão ocorrer se a Grã-Bretanha não concluir acordos com o Vietnã e os países do MERCOSUL (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai), que assinaram recentemente acordos comerciais com a UE.
 

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.