×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
4 de jul. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Botter ganha o grande prêmio ANDAM 2022 e Robert Wun o prêmio especial

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
4 de jul. de 2022

Botter, a dupla de Rushemy Botter e Lisi Herreburgh, venceu o Grande Prêmio ANDAM 2022, enquanto Robert Wun recebeu o Prêmio Especial e Anthony Alvarez, da Blue Marble, ganhou o Prêmio Pierre Bergé.


Botter, outono-inverno 2022/23 - DR


"Nesta temporada, a ANDAM cumpriu as suas promessas em termos de criatividade", comentou Bruno Pavlovsky, presidente da Chanel Fashion, antes de entregar o prêmio a Botter e Lisi Herreburgh, além de um cheque de 300 mil euros. Quanto a Wun, recebeu um cheque de 100 mil euros durante a cerimônia que decorreu nos jardins do Palais Royal. O designer Robert Wun, nascido em Hong Kong e baseado em Londres, lançou a sua empresa em 2014.
 
Com um prêmio total de 620 mil euros, o ANDAM é o prêmio de moda mais rico da Europa, celebrado este ano com a presença da ministra francesa da Cultura, Rima Abdul Malak.

Wun e Botter também se beneficiarão de um ano completo de orientação de Bruno Pavlovsky, nomeado como o novo presidente da Fédération de la Haute Couture et de la Mode (FHCM), o órgão dirigente da alta costura parisiense.
 
"Estou muito feliz por ser o mentor desta edição e por começar a trabalhar com Botter e Robert Wun, permitindo-lhes descobrir o excecional savoir-faire dos Métiers d'art residentes no 19M", acrescentou Bruno Pavlovsky, referindo-se à constelação de artesãos de moda e luxo controlados pela Chanel e agora instalados no espaço construído sob medida pela marca.
 
Mas, a maior alegria da noite foi para Alvarez, o designer extremamente popular e fundador da marca Blue Marble. Alvarez, que também recebeu um cheque de 100 mil euros, disse: "Gostaria de agradecer à minha equipe, sem a qual nada pode ser alcançado, e à minha mãe por estar aqui esta noite."
 
No ano passado, a criadora britânica Bianca Saunders ganhou o grande prêmio. Este ano, a dupla Botter, que deixou recentemente a direção criativa da Nina Ricci, ficou à frente de sete candidatos.

Entre os finalistas estavam o designer sul-africano Lukhanyo Mdingi, que ganhou o Prêmio Karl Lagerfeld do Prêmio LVMH no ano passado; Christa Bösch e Cosima Gadient, as criadoras suíças por trás da Ottolinger; a marca americana de moda feminina Peter Do, lançada em 2018 como um coletivo multicultural que reinterpreta a alfaiataria; Heliot Emil, dos irmãos Julius e Victor Juul; e a Cool TM, fundada em Paris em 2019 por Thomas Monet.
 
Dolly Cohen recebeu o prêmio de acessórios de moda, no valor de 50 mil euros. E a start-up francesa Ever Dye ganhou o prêmio de inovação de 70 mil euros, entregue por Pascal Morand, presidente executivo da FHCM.
 
Como parte dos prêmios, a Balenciaga fornecerá aos finalistas um estoque de tecidos selecionados, a Galeries Lafayette irá aconselha-los sobre estratégia comercial e Evan Chen, do Instagram, oferecerá sessões de orientação dedicadas

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.