×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
8 de jan. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Bottega Veneta desaparece das redes sociais

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
8 de jan. de 2021

Em plena era digital, a Bottega Veneta decide desaparecer. A marca italiana do grupo de luxo Kering desativou na terça-feira (5 de janeiro) todas as suas contas nas redes sociais: Twitter, Facebook e até Instagram, onde contava com 2,5 milhões de seguidores. Contactada pela FashionNetwork.com, a marca não quis a comentar a decisão.


O desfile primavera-verão 2021 aconteceu em Londres diante de um grupo reduzido - Bottega Veneta

 
No contexto atual, no qual as vendas online, muitas vezes ligadas às redes sociais, explodiram, tal escolha pode surpreender. Até porque o conceito de “comunidade” em torno de uma marca, com a qual existe um diálogo constante, ganhou ímpeto, sendo nomeadamente reforçado com o confinamento.
 
Por outro lado, este gesto radical de afastamento da internet corresponde bem à imagem que a Bottega Veneta sempre transmitiu de uma marca ultra exclusiva de luxo. Essa filosofia também se encaixa bastante bem no perfil de Daniel Lee, à frente do seu estilo desde 2018, que sempre evitou perfis públicos.

Enquanto no segundo trimestre de 2019 a Bottega Veneta entrou no top 20 das marcas mais populares do índice Lyst, o recentemente contratado diretor de marketing Dario Gargiulo confidenciou ao motor de pesquisa de moda: "Acima de tudo, o nosso foco está na beleza e na sofisticação da sutileza. Evitamos fornecer explicações detalhadas sobre a nossa marca para estarmos visíveis e presentes na paisagem multicultural contemporânea."

Na mesma linha, e tendo em conta as restrições sanitárias ainda em vigor, Daniel Lee, que montou o seu atelier em Londres, escolheu a capital britânica para apresentar a sua última coleção, de primavera-verão 2021. O desfile foi realizado em outubro para  um pequeno grupo de convidados e a coleção só foi divulgada na internet dois meses depois.

Por fim, vale ressaltar que este desaparecimento das redes sociais segue uma reorganização do departamento de comunicação da marca. Anteriormente na Stella McCartney, Caroline Deroche Pasquier juntou-se à Bottega Veneta em outubro para assumir a direção mundial de comunicação, substituindo Yannick Angelloz-Nicoud.
 
No início do ano passado, foi Thierry Conrad Reutenauer, que trabalhou anteriormente na Chloé, quem se juntou à marca, nomeado para a direção de relações públicas e comunicação, e, até recentemente, de acordo com um anúncio publicado pela Kering, a marca procurava um gestor mundial para as redes sociais.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.