×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
7 de set. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Bottega Veneta: da escuridão de Berghain para a web

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
7 de set. de 2021

Na tarde de sexta-feira (3 de setembro) pudemos ver a última coleção da Bottega Veneta – revelada em abril a apenas alguns amigos do designer inglês Daniel Lee – na mais famosa discoteca de Berlim, a Berghain. 


Bottega Veneta, "Salon 02" - DR


Valeu a pena a espera de quatro meses? Substancialmente sim, considerando a sofisticação, a extravagância aristocrática e a bravura iconoclasta desta coleção.
 
Intitulada Salon 02, a coleção da Bottega Veneta para o outono-inverno 2021 foi filmada por Tyrone Lebon – uma honra rara, visto que a discoteca Berghain (um templo escuro de música techno industrial numa antiga central elétrica) tem a famosa política da marca de apenas permitir que um fotógrafo (Wolfgang Tillmans) fotografe os seus convidados notívagos. O Salon 01 foi encenado em Londres no outono passado. Este Salon será encenado este outono em Detroit.

O designer da Bottega Veneta, Daniel Lee, nomeou a coleção em referência a uma época anterior na moda, quando os costureiros realizavam desfiles em salões, para pequenos grupos de convidados. Embora o local de Berlim esteja certamente a um milhão de quilómetros dos desfiles íntimos de Paris de meados do século 19.
 

Bottega Veneta, "Salon 02" - DR


No período de Lee, a Bottega Veneta desfrutou de um notável renascimento – com base na sua arrojada explosão e exagero do conceito distintivo e icônico da marca sediada no Veneto: o couro tecido.
 
Daniel Lee trabalhou novamente a ideia ao longo desta coleção: desde casacos de ficção científica a enormes bolsas com enfeites metálicos dignos de um dos Koons do escultor americano Jeff Koons (considerado o trabalho mais caro de um artista vivo), a impressionantes minivestidos de noite com franjas gigantes, usados com botas altas até à coxa.
 
Exibindo drapeados dignos da alta-costura, Lee envolveu as jovens modelos em divino caramelo, em tops de chocolate e vestidos que envolveram duas vezes o pescoço e terminaram em uma borla. Várias bolsas foram inteiramente acabadas com borlas de couro.


Bottega Veneta, "Salon 02" - DR


Desde então, o designer britânico entrou completamente em excessos, oferecendo macacões cravejados com milhares de penas de marabu em roxo imperial e casacos Yeti de cauda de raposa falsa, de aparência extravagante. Muitas jovens na apresentação se emocionaram e provocaram um alvoroço com o seu batom cor-de-vinho.

Considerando a má reputação do que se passa nos bastidores da Berghain, a sua roupa masculina pareceu quase compassiva, até mesmo espiritual. Desde os impressionantes e majestosos casacos de feltro cortados em forma de peças de xadrez até aos casacos ao estilo espião da Stasi, passando por alguns redingotes de cavalheiros austríacos perfeitamente cortados. Vestuário que, suspeitamos, Helmut Lang teria aprovado de imediato.

Os jovens modelos masculinos receberam até o tratamento de Jeff Koons, com bolsas turquesa e calças e coletes combinando. Tudo na mesma tonalidade do tapete que cobria o chão da Berghain na antiga central elétrica, que está normalmente úmido e sujo.


Bottega Veneta, "Salon 02" - DR

 
Em abril, a maioria das pessoas considerou deliberadamente extravagante e bizarro postar fotos dos convidados de Daniel na Berghain, mas não as roupas. Provavelmente ainda pensam assim, dado o quão incisiva e poderosa a coleção atual se tem revelado.

Teriam razão.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.