Boohoo recruta novo CEO, John Lyttle, da Primark

Com a co-CEO Carol Kane prestes a deixar o posto, como parte de um realinhamento do conselho, o Boohoo Group anunciou um surpreendente novo CEO. Kane continuará consideravelmente envolvida com a empresa e assumirá um novo papel.


Boohoo

Mas, o que é particularmente interessante é de onde vem o seu sucessor. O novo presidente-executivo John Lyttle chega ao grupo vindo da Primark, o que não só significa que transita de uma gigantesca operação de fast fashion para outro líder da fast fashion, mas também que muda de uma empresa que não tem operações de varejo online para uma que funciona apenas online.
 
Trata-se de um grande passo tanto para Lyttle como para a Boohoo, proprietária das marcas Boohoo, Boohooman, PrettyLittleThing e Nasty Gal.

A grande mudança não acontecerá até março do próximo ano, com Lyttle a desempenhar atualmente o cargo de COO da Primark Stores Limited e a ter, claramente, um longo período de pré-aviso incluído no seu contrato.
 
A Boohoo disse que durante o seu mandato de oito anos na Primark, o volume de negócios cresceu 158% para mais de 7 bilhões de libras e o lucro operacional aumentou 116% para 735 milhões de libras (para o ano encerrado em 16 de setembro de 2017). Anteriormente, a sua carreira passou por cargos seniores na Matalan e no Arcadia Group.

A empresa também disse que a sua nomeação é “um componente chave do posicionamento do grupo para a sua próxima fase de crescimento e será acompanhada por uma série de mudanças nas funções existentes no conselho principal, todas projetadas para apoiar o percurso do grupo na sua expansão internacional”.
 
Mahmud Kamani, atualmente co-CEO, se tornará presidente executivo no próximo ano, com o seu foco e responsabilidades a evoluírem “mais na direção estratégica a longo prazo para o grupo Boohoo e a distanciarem-se do dia a dia do negócio”.

Carol Kane permanece no conselho principal num cargo executivo e assumirá o título de cofundadora e diretora executiva do grupo a partir do próximo mês de março. Kane "continuará a liderar a visão da criatividade do grupo e da estratégia multimarca voltada para o posicionamento das marcas do grupo e a supervisionar o desenvolvimento da proposta de produto".
 
O atual presidente não executivo, Peter Williams, irá deixar o cargo no próximo ano, quando ocorrerem todas as mudanças.
 
Num comunicado conjunto, os dois atuais CEOs falaram sobre a importância de atrair um candidato forte como Lyttle e disseram estar "convencidos de que este tem as competências necessárias” para complementar o que a empresa já tem e “levar o grupo para a sua próxima etapa de crescimento". “Nós dois continuamos totalmente comprometidos com o negócio e garantiremos uma transição cautelosa e ponderada.”


Boohoo

Nos últimos anos, a Boohoo alcançou um crescimento excepcional, algo que elevou cada vez mais o preço das ações. Embora o preço das ações tenha vacilado nos últimos períodos, a empresa continua a ser mais valorizada do que a maioria dos seus pares na bolsa de valores.
 
A Primark, entretanto, tem sido o motor de crescimento da sua empresa-mãe, a Associated British Foods, pelo que a combinação de talento das duas empresas é, certamente, muito promissora para o futuro.

E a Boohoo recompensará Lyttle de acordo com o seu histórico e resultados futuros. O executivo terá um salário anual de 615 mil libras e um bônus anual de até 150% do seu salário anual, além de ações da empresa.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosModa - CalçadosModa - DiversosNomeaçõesNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER