×
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
8 de fev. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Boohoo compra várias marcas da Arcádia

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
8 de fev. de 2021

O grupo britânico de venda de vestuário online, Boohoo, comprou três marcas do império de roupa em falência, Arcadia, empresa matriz da Topshop, colocando em risco cerca de 2.500 postos de trabalho.


Burton


A Boohoo adquiriu as marcas, a propriedade intelectual e os estoques da Dorothy Perkins, da Burton e da Wallis por 25,2 milhões de libras em dinheiro, de acordo com um comunicado divulgado na segunda-feira (8).
 
A Deloitte, consultora responsável pela liquidação do grupo, comunicou que a rede de 214 lojas/ pontos de venda da Arcadia não faz parte do acordo e será encerrada definitivamente. Segundo uma fonte próxima do assunto, 2.450 serão demitidos e apenas 260 funcionários das três marcas, dos departamentos de design, compras, marketing e digital, serão realocados na Boohoo.

“No total, estas vendas, assim como as de outros ativos, geraram mais de 500 milhões de libras para os credores”, indicou a Deloitte, que destacou que outros ativos, principalmente imóveis, ainda estão à venda.
 
Asos e a Boohoo estão entre as poucas marcas de vestuário que se beneficiaram da pandemia e dos múltiplos confinamentos, que impulsionaram as vendas online, enquanto os grandes nomes do comércio de rua, que tiveram suas lojas fechadas por meses, foram forçados a cessar a sua atividade.  

No final de janeiro, a Boohoo, que quer ampliar o seu alvo de compradores para além das jovens que hoje constituem a maior parte da sua clientela, adquiriu a Debehams por 55 milhões de libras. 
 
Estas instituições britânicas de comércio de rua somavam 12 mil funcionários antes da pandemia e a Arcadia cerca de 13 mil.
 
"As aquisições das marcas Dorothy Perkins, Wallis e Burton não deverão impulsionar o seu crescimento, mas são nomes conhecidos dos consumidores no Reino Unido", destacou Russ Mold, analista da AJ Bell.

“As roupas da Burton estão longe de estar na moda e são bastante 'funcionais', o que não se encaixa no estilo mais moderno da Boohoo, mas há muitas pessoas que não querem seguir as últimas modas e a aquisição poderá, portanto, ajudar a Boohoo a chegar a um novo tipo de clientes”, acrescentou.

A Boohoo deverá absorver as marcas e, ao mesmo tempo, continuar reformando sua cadeia de fornecimento após ter vivido um escândalo em meados do ano passado, quando alguns dos seus fornecedores foram acusados de colocarem seus funcionários em más condições de trabalho e pagar salários muito abaixo do salário mínimo.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.