×
181
Fashion Jobs
ADIDAS
sr Specialist Internal Controls & Profit Protection
Efetivo - CLT · Santana de Parnaíba
AMARO
Principal Product Manager
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista CRM pl - Segmentação
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista de Controladoria pl
Efetivo - CLT · São Paulo
AMARO
Retail - HR Business Partner
Efetivo - CLT · São Paulo
PAQUETA CALÇADOS
Analista de Produto
Efetivo - CLT · Sapiranga
PAQUETA CALÇADOS
Gerente de Serviços Financeiros
Efetivo - CLT · Canoas
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
AMARO
Compliance Analyst
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
CAEDU
Operador de Loja
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Supervisor de Vendas
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
MARISOL
Auxiliar Administrativo - Financeiro
Efetivo - CLT · Jaraguá do Sul
MARISOL
Gerente de Loja - Park Shopping Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
L'OREAL GROUP
Gerente de Rgm (Revenue Growth Management)
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO LUNELLI
Auxiliar de Produção
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO LUNELLI
Costureira (o) Protótipo
Efetivo - CLT · Guaramirim
MARISOL
Vendedora - Canoas
Efetivo - CLT · Canoas
CAEDU
Operador de Loja
Efetivo - CLT · Carapicuíba
CAEDU
Operador de Loja
Efetivo - CLT · Carapicuíba
Publicado em
26 de nov de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Black Friday: pesquisa aponta que mais consumidores brasileiros farão compras online este ano por medo da COVID-19

Publicado em
26 de nov de 2020

Seguindo a tendência observada com a pandemia de Covid-19, mais brasileiros farão compras online nesta Black Friday, marcada para esta sexta-feira, 27 de novembro. Segundo um estudo da agência especializada em SEO e marketing digital, Conversion, o medo do contágio pelo novo coronavírus, a restrição de circulação pela parcela da população que se encaixa nos grupos de risco da doença e a abertura ainda parcial do comércio físico também são fatores determinantes.


A Black Friday acontece oficialmente nsta sexta-feira, 27 de novembro, mas muitas varejistas já começaram suas campanhas no início de novembro.


Através de uma pesquisa realizada com 400 brasileiros acima de 18 anos, dos quais, 356 disseram que participarão da data de compras, a agência identificou que 90,4% já compraram ou pretendem comprar na Black Friday de 2020 (que para muitos varejistas começou no início de novembro), o que representa um aumento de 6% em relação ao ano passado. Destes, 75,3% farão compras pela internet este ano e mais da metade dos consumidores pretende aproveitar a data para comprar algum item de proteção contra a Covid-19.

Ainda destacando o impacto da pandemia, mais de 30% dos entrevistados declararam não estarem saindo de casa ou saindo muito pouco; enquanto quase 62% estão com preocupação e apenas 5% estão saindo sem preocupação.

Quanto às categorias mais procuradas, os eletrônicos & eletrodomésticos lideraram (60%), seguidos por celulares (59%), moda & acessórios (47%), calçados (44%) e cosméticos (31%). Apenas 18% dos entrevistados responderam que vão comprar joias e relógios.

Em relação aos valores, apesar da crise, 47,2% pretendem gastar entre R$ 500,00 e R$ 3.000,00, enquanto 34,8% pretendem gastar entre R$ 150,00 e R$ 500,00; e 32.5% pretendem gastar mais de R$1 mil reais.

O principal fator motivacional para a compra na Black Friday é para 82,6% dos entrevistados o preço mais baixo, sendo que 54% irá optar pelo pagamento com cartão de crédito, 12% pelo cartão de débito e boleto, e 11% pelo dinheiro.

A Conversion também identificou com 85,55% dos consumidores têm medo de sofrer alguma fraude, portanto além do preço (88%), o segundo item mais considerado na hora da compra é a confiabilidade da loja (56%). 

Por sua vez, as lojas mais lembradas pelos consumidores para a black friday de 2020 são:  Americanas (26,9%), Magalu (17,6%) e Amazon (14,7%).

A agência aponta também que os movimentos antirracistas observados durante o ano também refletiram nesta data, fazendo muitas marcas como Boticário, Natura, Avon, Reserva, Adidas e MAC Cosméticos optarem por não usar o termo “black”, renomeado para Best Friday e Beauty Friday, por exemplo.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.