Black Barbie Agency: agência de moda é voltada para o protagonismo negro

Um projeto inovador chama a atenção em Porto Alegre: a Black Barbie Agency, uma agência de moda que busca promover o protagonismo negro. O nome por trás da ideia é Desiree do Valle, uma estudante de Design de Moda de 25 anos que busca a inclusão não só de modelos negras, mas também de fotógrafos, stylists, maquiadores e produtores negros.


Black Barbie Agency: agência é voltada para modelos e profissionais da moda negros - Divulgação

Com o fotógrafo Rafael Bittencourt , ela começou a produzir editoriais de moda e divulgá-los nas redes sociais. Um deles foi batizado de Black Barbie e trazia referências clássicas do universo da boneca, mas era estrelado por meninas negras da periferia. Daí o nome da agência... 

"Começamos com editoriais de moda. A ideia é que eles tivessem uma identidade visual própria e que não só fossem protagonizados por pessoas negras, mas também que fossem produzidos por uma equipe diversa também. Hoje já se tem uma preocupação de usar modelos negras nas campanhas, mas, na maioria das vezes, quem participa do processo criativo não é. Por isso, buscamos fazer algo diferente do que é comum na cena da moda, principalmente aqui no Rio Grande do Sul", explica Desiree ao Fashion Network.


Editorial da Black Barbie Agency - Divulgação


Até agora, os castings foram formados de forma intuitiva, por modelos que eram conhecidos em Porto Alegre e amigos, mas Desiree conta que já pensa em abrir seleções para atrair mais pessoas. Para ela, mercado não falta:

"A preocupação das marcas com a diversidade é nítida. Elas estão buscando um maior posicionamento, querem fazer parte desses movimentos. O mercado já descobriu que esse público consome, então, ele sabe que tem que gerar conteúdo e material para essas pessoas se sentirem representadas. Mas sabemos que ainda há muito o que avançar, acredito que vá demorar alguns anos para termos um mercado realmente diverso de verdade", afirma Desiree.

Ela ressalta ainda que criou a agência porque percebeu que a preocupação com a diversidade funciona até certo ponto.

"Queremos quebrar esses padrões. Fotografamos uma modelo trans e gorda de verdade, que não tem só um quadril largo, como muitas marcas fazem pensando que estão representando o público plus size", finaliza ela.  

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

ModaNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER