×
Publicado em
10 de mar. de 2010
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Bimestre registra aumento nas exportações de calçados

Publicado em
10 de mar. de 2010

O primeiro bimestre de 2010 fechou com salto positivo para os exportadores brasileiros de calçados. Segundo informações da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) a partir dos dados da SECEX/MDIC, os embarques totalizaram 34,2 milhões de pares, um aumento de 18,7% sobre o mesmo período do ano passado.




O faturamento somou US$ 295 milhões, o que representou um acréscimo de 5,4%. O preço médio, porém, ficou negativo em 11,2%. O par do calçado foi vendido a US$ 8,62, quando nos dois primeiros meses de 2009 o preço ficou em US$ 9,71.
Isoladamente, fevereiro contabilizou 9,7% de elevação nos embarques, com 16,7 milhões de pares. O faturamento somou 152 milhões, 10,8% a mais em comparação ao segundo mês de 2009.

Parte da reação positiva veio dos Estados Unidos, o principal comprador de calçados do Brasil. Os norte-americanos importaram 11,3 milhões de pares, 32% a mais comparativamente a janeiro e fevereiro de 2009. Já o faturamento apontou queda de 3,7%. Nesse período, os EUA pagaram US$ 69,6 milhões pelos embarques.

O Reino Unido também apresentou crescimento, tanto no volume quanto no faturamento. No bimestre, os ingleses adquiriram 1,7 milhão de pares, 15,8% a mais em relação a 2009, gerando divisas na ordem de US$ 36,2 milhões.

A Argentina, por sua vez, elevou em 69% a quantidade de pares importada dos brasileiros. Nesses dois meses, o país vizinho encomendou 970 mil pares. As divisas somaram US$ 19 milhões. Dentre os principais compradores, foi o que registrou o maior preço médio, pagando US$ 19,78 o par de calçados.

Os italianos compraram menos, contudo, pagaram mais pelos produtos made in Brazil. Importaram 1,8 milhão de pares, 3,6% a menos, mas o faturamento gerado foi 13% maior, com o pagamento de US$ 36,2 milhões. O preço médio foi de US$ 19,51.

Nordeste reage
Dos seis principais Estados exportadores, os localizados na Região Nordeste registraram elevação nos embarques. O Ceara foi responsável pela venda externa de 18,4 milhões de pares, 40% a mais em comparação com o bimestre de 2009. O faturamento, de US$ 82,4 milhões representou um aumento de 30,7%. Com este desempenho, os cearenses mantiveram a liderança no volume exportado, mas em segundo lugar em divisas, cujo primeiro posto ficou como Rio Grande do Sul. A Bahia, por sua vez, exportou 1,5 milhão de pares, a Paraíba 5,2 milhões e Sergipe 294 mil pares. Cresceram nos embarques, respectivamente, 28,2%, 18,6% e 38%.

Os Estados do Rio Grande do Sul e de São Paulo apresentaram números negativos no primeiro bimestre. Os gaúchos, apesar de liderarem o ranking do faturamento, com US$ 156,7 milhões (uma queda de 2,5%), ficaram em segundo no volume e exportaram 7 milhões de pares, 8% a menos em relação a 2009. Os paulistas diminuíram em 31,7% o volume e exportaram 858 mil pares, obtendo um faturamento de US$ 17, milhões, 12% menor.

Fonte: Abicalçados

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.