×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de out. de 2021
Tempo de leitura
5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

BBFW celebra moda nupcial com gala de desfiles e prepara retorno para 2022

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
19 de out. de 2021

Depois da tempestade vem a calmaria... e as festas em grande estilo. Foi assim que a Barcelona Bridal Fashion Week celebrou o seu primeiro grande evento físico desde a pandemia de COVID-19. Um evento único, realizado na noite de quinta-feira (14 de outubro), aos pés das magníficas fontes mágicas de Montjuïc, que foram vestidas para acolher as propostas de 20 designers e marcas especializadas em moda nupcial, bem como mais de 500 convidados privilegiados nacionais e internacionais. Casamentos, festas e eventos estão de volta, espelhando a atmosfera otimista de um setor que foi duramente atingido pela pandemia e que, mais do que nunca, quer celebrar novamente.


Look romântico e sensual da Pronovias - Pronovias


"Nunca deixamos de organizar eventos, mas outra coisa foi ser capaz de organiza-los. Estávamos à espera do momento da reativação. E, no final, vimos que podemos aprender a viver com a COVID-19, por isso era tempo de ir andando", explicou a diretora da semana de moda nupcial, Estermaria Laruccia, em entrevista ao FashionNetwork.com sobre as dificuldades experimentadas nos últimos tempos e a obrigação de continuar a trabalhar num contexto de incerteza. "É tempo de avançar, de celebrar que estamos juntos, de celebrar o talento e criatividade dos designers, um novo começo", reforçou com evidente entusiasmo, admitindo que "todos passaram por momentos difíceis pessoal e profissionalmente, mas chegou o momento de olhar para frente".

Desde a sua última edição "tradicional", o evento nupcial foi forçado a adiar as datas da sua organização em várias ocasiões para finalmente acabar por propor uma edição híbrida em colaboração com La Fura dels Baus. "O mercado dita os formatos. Demos muitos passos adiante em termos de digitalização e temos de tirar partido dos benefícios que esta nos traz, tais como a viralização e a forma de relacionar B2C e lidar com as noivas do futuro", comentou a diretora sobre as vantagens das propostas online. No entanto, o físico ainda é relevante e necessário para o setor nupcial. "Mas para mim é sobre a soma dos dois mundos. Temos de voltar aos acontecimentos presenciais. O contato humano não é o mesmo através de uma tela, mas chega muito mais longe e definitivamente mais rápido".

Uma reinvenção forçada por circunstâncias das quais o resto dos intervenientes da indústria não foram isentos. "Houve casos específicos de empresas que não conseguiram resistir à grande onda que veio com a COVID-19, mas, em geral, o setor tem sobrevivido bastante bem. Todos tentaram ser muito flexíveis com a situação e não deixaram de trabalhar em antecipação deste momento, pelo que estão totalmente preparados para a recuperação", analisou ainda Laruccia, sublinhando o "entusiasmo" das marcas face à reativação dos acontecimentos. Segundo a diretora do evento, a pandemia fez com que designers e marcas "se reinventassem para responder a novas necessidades" através de diferentes formatos ou tempos de apresentação e vendas que não teriam sido considerados antes.


Look princesa de Nicole Milano - Nicole Milano


Embora a moda tenha confiado nas vendas online e direcionado a sua oferta para coleções esportivas ou de artigos para o lar, a moda nupcial teve menos espaço para diversificação durante os meses de confinamento e restrições que limitaram a capacidade ou mesmo a celebração de casamentos. "As futuras noivas estão recuperando o entusiasmo", disse a italiana sobre o retorno à normalidade aguardado para o próximo ano, afirmando que "é esperado um boom nos casamentos, com a soma dos que não foram celebrados mais os que estão previstos para 2022". Estermaria Laruccia continuou: "As expectativas são muito boas. Embora esta indústria tenha sido duramente atingida pela pandemia, as expectativas de recuperação são significativas, uma vez que os casamentos não foram realmente cancelados, mas adiados".

Uma visão que deixa espaço para o otimismo, partilhada por Amandine Ohayon, CEO da Pronovias: "A nossa indústria é tremendamente resiliente e temos muito para celebrar. No próximo ano, serão organizados 20% de casamentos a mais", disse Ohayon, que abriu a noite dos desfiles de moda, apresentados por Renata Zanchi e Javier de Miguel e transmitidos via livestream em várias plataformas. Quanto às tendências futuras, tal como em outros setores da moda, a indústria nupcial está caminhando para um lugar onde "a diversidade, integração e sustentabilidade são fundamentais", analisou Laruccia, reconhecendo, no entanto, que "tal como em outras indústrias, será necessário tempo para que isto se torne uma realidade completa".

No que diz respeita=o à coexistência de marcas de diferentes dimensões e aos riscos de concentração do mercado que a indústria pode estar exposta após uma temporada economicamente complexa, a diretora manteve a posição de que a moda nupcial conservará o seu caráter de setor de marcas de média e pequena dimensão. "Embora existam grandes grupos, a essência da tradição artesanal e familiar perdurará. E o impulso online dependerá especialmente do cliente final que, para a diretora, vive muito naturalmente a relação com os canais digitais. "Quando chega à loja, a noiva está muito informada e muito preparada sobre o que procura", explicou, reconhecendo que o comércio eletrônico tem menos potencial no momento da própria compra, pois "faz parte da celebração e é normalmente partilhado com amigos e familiares".


Look com reminiscências medievais daMarco y María - Marco y María


E para descobrir as tendências da próxima estação, o evento reservou um grande desfile no qual cada marca ou designer apresentou quatro looks, dois dos quais foram usados por influencers como a portuguesa Melyssa Pinto, os espanhóis Desirée Cordero, Marta Sierra e Daniel Illescas, o italiano Andrea dal Corso, a mexicana Patricia Gloria Contreras, e o chinês Chenyue Wang.

Entre as marcas líderes da noite, a BBFW conseguiu reunir nomes-chave da indústria, como a já mencionada Pronovias, acompanhadas pelas suas marcas St. Patrick, Nicole Milano e a linha com Carlo Pignatelli, Ramón Sanjurjo, Yolancris, Carla Ruiz, Cristina Tamborero, Justin Alexander, Marco y María, Sophie et Voilà e The Atelier. Com a atriz espanhola Hiba Abouk como madrinha da gala, o evento foi também orientado para a sua colaboração caritativa com a Save the Children, que visa pôr fim ao casamento infantil.

Olhando para o futuro, a BBFW já está preparando a sua próxima edição física, prevista para abril de 2022, em Barcelona, que também será combinada com uma proposta digital. "Combinaremos o que aprendemos nos últimos tempos", disse Estermaria Laruccia, reconhecendo que o evento está em conversações com potenciais novos patrocinadores, que assumiriam o lugar da empresa de cosméticos Valmont, após a sua partida em 2018. O objetivo, segundo Laruccia, não será outro senão o de continuar a trabalhar para manter Barcelona como a capital internacional da moda nupcial.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.