×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
26 de abr. de 2022
Tempo de leitura
5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Barcelona Bridal Fashion Week encerra edição 2022 entre otimismo e recuperação

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
26 de abr. de 2022

Se há um setor da moda no qual se estimava ver uma retomada importante, esse é o sector nupcial. Perante as restrições dos últimos dois anos, que obrigaram a limitar ou a adiar as celebrações, 2022 será um ano recorde, de acordo com as estimativas da especialista Wedding Report. Atingindo os números mais elevados desde 1984, são esperados 2,47 milhões de casamentos (em comparação com 1,93 e 1,27 milhões de cerimônias em 2021 e 2020, respetivamente), com a despesa média subindo para 24.300 dólares (cerca de 22.700 euros). Uma série de ligações que permanecerão acima dos 2 milhões por ano, pelo menos até 2025, e que oferece um bolo saboroso para as empresas e marcas do setor, forçadas pela pandemia de COVID-19 a passar dois exercícios financeiros praticamente em branco. Assumindo o lugar da New York Bridal Fashion Week, realizada na Big Apple no início deste mês, a Barcelona Bridal Fashion Week regressou ao formato físico, entre os dias 20 e 24 de abril, com o objetivo de reafirmar o seu papel como a capital europeia da moda nupcial.


Modelo Esther Cañadas encerrou o desfile da Pronovias. - BBFW


“Estamos muito satisfeitos com este regresso após dois anos de pandemia. O balanço é muito positivo para os 34 desfiles. As 320 marcas presentes na feria têm vendido bem e o sentimento é muito positivo”, assegurou à FashionNetwork.com a diretora do evento Estermaria Laurucia, sublinhando “o otimismo que se respira, o desejo do reencontro e o agradecimento dos participantes de poder contar com um evento de referência na Europa para reativar a indústria”.

Segundo dados recolhidos pelo evento, organizado pela Feira de Barcelona com o apoio do Departament d’Empresa i Treball de la Generalitat de Catalunya, a poucas horas do seu encerramento, já tinha registado um total de 18 600 participantes, 65% internacionais, assim como 1.170 compradores espanhóis e internacionais convidados pelos organizadores. Entre os mercados mais importantes para o setor, a organização destacou a Europa, a América Latina, a China e os Estados Unidos. "Barcelona é o lugar para se estar nesta indústria. Defendemos o fato de que a moda nupcial é moda para todos os efeitos", argumentou.

Perante a necessidade de revigorar o setor, após vários adiamentos e propostas híbridas durante a pandemia, o evento organizou uma festa especial com as suas marcas fiéis em outubro passado, mas o seu regresso no formato clássico de passarela e feira foi adiado até à sua data habitual em abril. "Não esquecemos completamente a pandemia, mas ninguém está disposto a parar novamente", disse sobre "a coexistência com o COVID-19". Além disso, a abertura do evento coincidiu com o primeiro dia sem obrigatoriedade de máscaras, funcionando como um novo impulso de otimismo entre os participantes.


Desfile da Rosa Clará - BBFW


"A linha entre o online e offline está se tornando cada vez mais confusa e a moda nupcial é obrigada a avançar para iniciativas digitais e conectadas. Mas esta parte não tem de replicar a experiência física, assim como cada proposta tem de ter o seu próprio espaço", explicou Laruccia sobre o novo formato de eventos mistos, com o qual a plataforma BBFW Digital Experience, que já tem mais de 40.000 visualizações, continuará a funcionar até 20 de junho.

Um novo conceito adaptado a noivas



"A feira física não é substituível, especialmente de um ponto de vista profissional, mas online é um apoio para prolongar o tempo de ligação. É muito útil na indústria nupcial, onde agora todas as empresas são mais cautelosas e prolongaram os seus tempos de compra", explicou, acrescentando que "o repensar do conceito" também nos permite chegar diretamente ao consumidor final, algo que até agora não era possível. "Estamos passando de uma indústria BtoBtoC para uma indústria BtoBtoC. No fim de contas, são as noivas que estão reanimado esta indústria e temos de visa-las. Durante algum tempo, o casamento foi visto como antiquado. Esta perceção mudou, a cerimônia abriu-se novamente aos jovens e novos fenômenos estão a ser experimentados", acrescentou, citando o caso dos vestidos duplos ou segundos casamentos.

Um fator chave nesta abertura mediática e de horizontes tem sido, desde há varias edições, o convite de empresas de renome internacional. Nesta edição, dois dos destaques chegaram no dia inaugural com os desfiles de colaboração entre a empresa americana  Marchesa e a holandesa Viktor&Rolf, que desfilaram pela primeira vez os desenhos da sua linha nupcial, acompanhados por uma antologia de vestidos de noiva das suas coleções de Haute Couture.


Desfile da Nicole Milano - BBFW


Igualmente, o impacto para além das nossas fronteiras foi também garantido pelo tão esperado desfile de moda do Atelier Pronovias, realizado num festivo Pabellón de Italia, a poucos metros da Fuente Mágica de Montjuïc. Inspirada em Versalhes, a coleção concebida por Alessandra Rinaudo apresentava 44 vestidos feitos à mão na Espanha com tecidos franceses e italianos e concebidos para mulheres de diferentes idades e corpos, que se caracterizavam pelas suas mangas destacáveis, capas desdobráveis, corpetes de rendas, longos e profundos decotes. O look mais fotografado foi o que se encarregou de dar o toque final, usado pela emblemática modelo espanhola dos anos 90 Esther Cañadas, que desfilou aos 45 anos de idade. O desenho também fez parte dos três NFTs apresentados numa edição limitada para acompanhar a coleção.

A internacionalização como objetivo



Não foi a única proposta do Grupo Pronovias, propriedade da BC Partners desde 2017, que também organizou o desfile da italiana Nicole. A marca, que se juntou ao portfólio da Pronovias há cinco anos, optou por uma coleção romântica inspirada na arte, assinada pela sua diretora criativa Nicole Cavallo.
 
Por sua vez, outra das empresas espanholas de referência, a Rosa Clará apresentou a sua coleção Couture 2023 num desfile de linhas refinadas e acabamentos elegantes, em que não faltaram vestidos midi ou looks minimalistas em crepe elástico ou mangas ajustáveis. Com 27 anos de experiência e uma presença internacional de 4.000 pontos de venda em 80 países, a marca ficou feliz com o seu regresso à passarela, e afirmou já ter ultrapassado os números do seu volume de negócios pré-pandemia.


Desfile de Nicolás Montenegro - BBFW


Mais protagonistas espanhóis no alinhamento: os volumes da Isabel Sanchís, o estilo boêmio de inspiração rock da Yolancris, as cores e transparências da Marco & María de Tenerife, as linhas arquitetônicas da Sophie et Voilà ou os bordados de técnicas ancestrais andaluzas de Nicolás Montenegro. No campo das propostas masculinas, destacaram-se a emblemática empresa italiana de alfaiataria Carlo Pignatelli e o espanhol Ramon Sanjurjo.
 
Quando questionada sobre os seus planos para o futuro, os próximos convidados-estrela e a ideia de encontrar um novo patrocinador oficial, após a partida da suíça Valmont, Estermaria Laruccia não fecha a sua mente a quaisquer possibilidades. "Temos as portas abertas e estamos avaliando todas as opções. Não queremos nos fechar num único conceito", concluiu.

As datas para o próximo evento já foram decididas: 19 a 23 de abril de 2023.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.