Avon e Malala Yousafzai se unem em prol da educação de meninas brasileiras

A Fundação Avon para Mulheres está promovendo a educação de meninas no Brasil com o Fundo Malala, criado pela ativista paquistanesa Malala Yousafzai.



A fundação de caridade do gigante da beleza doou US $ 100.000 para a Malala Fund, a organização fundada pela ativista paquistanesa Malala Yousafzai e seu pai Ziauddin. A instituição de caridade tem o objetivo de oferecer educação gratuita, segura e de qualidade para meninas de até 12 anos, investindo em ativistas educacionais locais e concentrando-se no trabalho de defesa em nível local e global.

A doação da Avon será usada para promover a educação de meninas no Brasil - o maior mercado da empresa de beleza, e onde cerca de 1,5 milhão de meninas são atualmente impedidas de estudar por diversas razões socioeconômicas.

"No Brasil, meninas indígenas e afro-brasileiras são desproporcionalmente marginalizadas e lutam para completar sua educação", disse Malala Yousafzai, ganhadora de um Prêmio Nobel, em um comunicado. “Os parceiros do Malala Fund no Brasil estão lutando por seu futuro e somos gratos à Fundação Avon para Mulheres por investir em seu trabalho”.

A Avon não é a única empresa de beleza que defende a educação feminina nos dias de hoje - nesta semana, a marca de luxo Carolina Herrera anunciou que vai apoiar as oportunidades de educação da STEAM para jovens mulheres usando seu portfólio de fragrâncias "Good Girl" para impulsionar a organização sem fins lucrativos da modelo Karlie Kloss, Kode With Klossy. A iniciativa oferece dois importantes acampamentos de verão de duas semanas que ensinam às meninas dos Estados Unidos os fundamentos da codificação. Enquanto isso, em março, a Clé de Peau Beauté lançou seu programa "Power of Radiance", em homenagem às mulheres que fazem lobby pela educação de meninas ao redor do mundo.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 AFP-Relaxnews. All rights reserved.

CosméticaCampanhas
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER