Assintecal e MOVE buscam parcerias tecnológicas

A Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couros, Calçados e Artefatos (Assintecal) promoveu reunião técnica na última segunda-feira (8) com a MOVE – Associação Brasileira de Artigos Esportivos para tratar das necessidades da indústria esportiva no que diz respeito aos componentes de calçados. O encontro, realizado no Hotel Locanda, em Novo Hamburgo/RS, foi pautado por dois temas: (i) automação de processos serigráficos e pintura silk-screen; e (ii) substratos do cabedal e filmes de fusão, destinados para o cabedal do calçado esportivo. Participaram do encontro 40 empresários do setor de componentes e fabricantes de calçados.

Ilse Guimarães, superintendente da Assintecal, disse que essa iniciativa contribuirá para colocar o setor brasileiro como fornecedor global e competitivo no segmento. Ponto ressaltado também por André Raduan, diretor-executivo da MOVE. Segundo ele, o foco é o desenvolvimento local das indústrias, de ambos os lados. “O objetivo maior é fazer com que esse setor seja um polo exportador para o mundo. Por exemplo, a decisão de compra de uma Adidas, Nike, Puma, Alpargatas não é baseada em necessidades de uma dessas marcas produzidas no Brasil, mas é uma compra feita para o mundo”, afirmou Raduan.

Por isso, reforçou que a formação de parceiros com esse nível de conhecimento e de atendimento a demandas fará com que um tênis seja competitivo em todo o mundo. Segundo o executivo da MOVE, os temas que estão sendo discutidos podem se transformar em uma solução para os fabricantes de calçados esportivos, que hoje precisam se planejar com antecedência, montar estoques e, principalmente importar por não ter opções locais. Ainda neste mês, acontecerão novas reuniões em que os fabricantes de componentes devem fornecer um calendário de prazos para o desenvolvimento de produtos acordados.

PLANOS DE AÇÃO – Ao todo, serão discutidos 24 itens, sendo que nesse encontro foram cinco – como são temas técnicos, as avaliações são por bloco de assuntos. O resultado final das rodadas de conversas entre fabricantes de componentes e de calçados esportivos será a elaboração de planos de ação, sendo que a Assintecal deverá apoiar as empresas nas suas demandas. “Podem surgir demandas tecnológicas, que, caso haja necessidade, poderemos até mesmo contatar o Governo para auxiliar em uma solução”, observou Ilse.

A superintendente explicou ainda que há uma grande oportunidade para que o setor torne-se um inovador em tecnologia e não um replicador. Como exemplo, citou que no segmento de serigrafia há a necessidade de inovação para automatizar completamente o processo, além de uma atuação maior para que os solventes sejam à base de água. O processo de costura também está sendo substituído por partes fusionadas, como alternativa para redução de mão de obra. Já Oséias Schroeder, vice-presidente da Assintecal e mediador do encontro, lembrou que o setor esportivo é o principal responsável pelas inovações tecnológicas do complexo calçadista e gerador do desenvolvimento de novos insumos que atendam outros segmentos.

SAIBA MAIS – A MOVE representa as principais fabricantes de calçados esportivos em nível global, como Adidas, Alpargatas, Asics, New Balance, Nike, Okley, Paquetá, Puma, Reebok, Skechers e SPR Franquias.

Copyright © 2018 Exclusivo On Line. Todos os diretos Reservados.

Moda - CalçadosLuxo - CalçadosIndústria
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER