×
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de fev. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Asos compra a marca Topshop e outros ativos da Arcadia e elimina 2.500 empregos

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de fev. de 2021

O grupo britânico de moda online Asos adquiriu a marca Topshop e outros ativos do falido grupo Arcadia por 330 milhões de libras, mas sem comprar as lojas, o que resultará no corte de 2.500 empregos.


Uma loja Topshop. - Photo: Sandra Halliday


A Asos adquire, assim, as marcas Topshop, Topman, Miss Selfridge e HIIT, bem como a propriedade intelectual e os estoques, de acordo com um comunicado divulgado esta segunda-feira (1) pela Deloitte, que está gerenciando a falência da Arcadia.
 
No entanto, as 70 lojas destas marcas não estão incluídas na operação. As lojas "serão fechadas", disse à AFP uma fonte familiarizada com o assunto. “Nessas lojas, trabalham cerca de 2.500 pessoas e, infelizmente, seus empregos estão ameaçados”, disse.

A Asos confirmou a aquisição em um comunicado separado, no qual prometeu continuar desenvolvendo as marcas.
 
Nick Beighton, diretor-geral da Asos, declarou: “A aquisição destas marcas britânicas icônicas é muito importante para a Asos e para os nossos clientes, e nos ajudará a fortalecer nossa estratégia para fornecer uma plataforma multimarcas”.

A famosa marca de fast fashion Topshop dará assim continuidade à sua história. Há alguns anos, a Topshop era um símbolo da moda jovem e trendy, e foi a principal marca do grupo Arcadia, do empresário Philip Green. Com um total de 13 mil funcionários, a Arcadia faliu no final de 2020, afetada, assim como muitas empresas, pela crise sanitária e as respectivas medidas de restrição.

A situação financeira e as vendas do grupo deterioraram-se rapidamente devido ao fechamento forçado das lojas, mas seus problemas são mais antigos, especialmente devido ao subinvestimento nas atividades online. 

A consultora Deloitte já havia conseguido vender a marca Evans à City Chic por 23 milhões de libras no final de dezembro. Ao mesmo tempo, está em negociações exclusivas com a Boohoo, concorrente da Asos, para a aquisição das demais marcas da Arcadia, a Burton, a Dorothy Perkins e Wallis.
 
Asos e Boohoo, grupos de moda acessível, estão entre os raros vencedores da pandemia em um setor do vestuário devastado que leva cada vez mais britânicos a fazer compras online.

A Boohoo comprou no final de janeiro a falida marca Debenhams por 55 milhões de libras, mas as lojas serão fechadas, o que resultará na perda de empregos para os cerca de 12 mil funcionários do grupo.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.