×
894
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Aristocracia da Palomo Spain reina em Paris

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 17 de jan de 2018
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Depois de se ter imposto nas passarelas de Nova Iorque e Madrid, a empresa andaluza aterrou em Paris com a responsabilidade de abrir a Semana da Moda Masculina de Paris, sendo a única marca de origem espanhola no exigente calendário, num dia marcado pelas apresentações de talentos emergentes.


Palomo Spain, coleção outono-inverno 2018


À semelhança do que Almodóvar fez no seu tempo, propondo ao público um cinema de autor transgressor com sotaque de Castela-Mancha (região da qual é oriundo), a Palomo Spain propôs-se colocar no mapa da moda a pequena localidade de Posadas, em Córdoba, de onde o designer saiu rumo a Paris, numa furgoneta, com as suas peças prontas para o desfile. É que o valor fundamental da empresa, que tem apenas três anos de vida, é fundir a tradição e os aspetos mais profundos da Espanha castiça e rural com uma estética moderna e irreverente, que sublinha a liberdade, eliminando qualquer preconceito ou fronteira de género.
 
Com o universo da caça como pano de fundo na parisiense Place des Vosges, a Palomo Spain apresentou uma coleção outono-inverno 2018 mais sóbria do que em ocasiões anteriores. Assim, procurou inspiração na estética das montarias da sua Andaluzia natal, cruzada com toques british, provavelmente adquiridos ao longo da sua formação no London College of Fashion, que se refletiram na utilização de tecidos como tweed, tartan ou diferentes tipos de lã.

Uma aristocracia antiquada, de adolescentes recém-saídos da corte de Felipe IV ou de um fresco de Velázquez, vestidos com calças cargo de reminiscências bucólicas, saias e espartilhos ao serviço dos volumes icónicos da casa, casacos longos, vestidos de veludo, capas ou conjuntos de brocado, com uma notória presença de detalhes em couro e das calças desconstruídas que desafiam o público mais clássico, deixando pouco à imaginação.


Palomo Spain, coleção outono-inverno 2018


Dignos de nota são os acessórios de couro, com imponentes carteiras XXL com franjas, ou mais pequenas, na sua versão com chifres de veado, carteiras de mão ou cintos desafiadores; assim como um calçado variado que explorou os tacões, as botas de equitação até ao joelho, as socas e mocassins. Além disso, a empresa colaborou com a sevilhana Tolentino para criar os seus chapéus de estilo napoleónico com plumas infinitas, autênticas peças de artesanato.
 
Se na última apresentação da coleção Hotel Palomo, em Madrid, a participação da atriz Rossy de Palma foi alvo de grande parte dos flashes, nesta ocasião foi o ultimo look que os conquistou. Um look com uma longa capa branca bordada e plumas, usado pelo catalão Pol Roig, companheiro e inspiração do designer, que ocupou o lugar do vestido de noiva que normalmente encerra os desfiles de Alta Costura.
 
O designer, que será responsável pelo encerramento da Mercedes Benz Fashion Week a 28 de janeiro, sacudiu os nervos no backstage, uma vez concluído o desfile. Os aplausos ainda ressoavam nas paredes vestidas de floresta quando Alejandro Gomez Palomo recebeu os parabéns dos assistentes. O próximo desafio? “Ainda não sei”, confessou, “tenho que pensar amanhã”. E ainda deve estar a assimilar o facto de, depois de Miley Cyrus e Beyoncé, ter conquistado também Paris.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.