×
Por
Exclusivo
Publicado em
12 de nov. de 2013
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Argentina barra mais 150 mil pares de calçados brasileiros

Por
Exclusivo
Publicado em
12 de nov. de 2013

O impasse com a Argentina segue acumulando prejuízos para os calçadistas brasileiros. De acordo com um levantamento realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), em uma semana os argentinos barraram mais 150 mil pares do produto verde-amarelo. Agora já são 895 mil pares retidos, o que equivale a um prejuízo de mais de US$ 17,7 milhões.

O impasse com o vizinho tem deteriorado as relações comerciais entre os dois países no setor coureiro-calçadista.


O presidente-executivo da Abicalçados, Heitor Klein, ressalta que, em alguns casos, os calçados estão retidos desde julho deste ano. “O prazo estabelecido pela Organização Mundial do Comércio (OMC) para a liberação é de 60 dias. O caso torna-se ainda mais grave por ocorrer no âmbito do Mercosul”, reclama.

Segundo o executivo, é inaceitável que o Governo Federal aceite as restrições que deterioram o segundo mais importante mercado para o calçado brasileiro. “Já não bastassem os problemas de competitividade que enfrentamos, ainda arcamos com o ônus da passividade oficial na questão”, acrescenta.

O receio da Abicalçados é de que os entraves impostos pelo governo Cristina Kirchner acarretem cancelamentos, visto que o calçado negociado corre o risco de não estar nas vitrines argentinas para as festas de final de ano. “Muitas empresas estão desistindo de exportar para a Argentina, o que é lamentável, pois existe uma demanda grande por calçado brasileiro no País. Estamos assistindo à deterioração do nosso, ainda, segundo principal mercado além-fronteiras”, conclui Klein.

Recente pesquisa da Abicalçados com associados apontou que 39% das empresas ouvidas desistiram de exportar para a Argentina devido à imprevisibilidade dos negócios.

QUEDA LIVRE

As exportações brasileiras de calçados estão em queda livre para a Argentina. Em setembro as exportações caíram 44% em dólares e 67,7% em pares no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Naquele mês, os “hermanos” importaram 866,5 mil pares pelos quais pagaram US$ 11,4 milhões. A tendência, mantidas as barreiras, é de que a queda seja ainda maior até o final do ano.

ENTENDA A CRISE

O governo argentino instituiu, em 2012, a necessidade da Declaração Juramentada Antecipada de Importação (DJAI), burocracia que obriga o exportador a declarar suas intenções de investimento em solo argentino por meio da política informal do uno por uno (para cada dólar importado, outro deve ser exportado).

Na prática, a política busca, através de uma manobra protecionista, equilibrar a balança comercial argentina. Com isso, alguns calçados brasileiros seguem aguardando liberação desde julho e nesse ínterim a Abicalçados alerta para o risco de cancelamentos de pedidos e cobra uma postura mais arrojada do Governo Brasileiro em relação ao problema.

Foto: divulgação

Copyright © 2022 Exclusivo On Line. Todos os diretos Reservados.