×
922
Fashion Jobs
STUDIO Z
Coordenador de Planejamento Comercial
Efetivo - CLT · FLORIANÓPOLIS
GRUPO MEIA SOLA
Gerente de Marketing
Efetivo - CLT · FORTALEZA
GRUPO BOTICARIO
Executivo de Vendas ii (São Paulo)
Efetivo - CLT · São Paulo
LULITEX COM IMP EXP LTDA
Auxiliar Comercial
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas - Assistente Social
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - Quem Disse, Berenice?
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - o Boticário
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
GRUPO BOTICARIO
Product Owner E-Comm
Efetivo - CLT · Curitiba
IBRANDS
Líder de Logística
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral

Argentina acusa Procter & Gamble de fraude fiscal e diz ter suspendido operações

Por
Europa Press
Publicado em
today 3 de nov de 2014
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Reuters/EP – A Argentina acusou a Procter & Gamble, maior fabricante mundial de bens de consumo, de fraude fiscal e disse ter suspendido as operações da empresa no país, de acordo com um comunicado emitido no domingo (2) pela autoridade tributária argentina (Afip).

Não ficou claro qual é o significado da suspensão imposta pelo governo e a companhia não quis comentar se suas operações chegaram a ser interrompidas.

Campanha da marca Wella, Procter & Gamble.


A Argentina acusou a empresa de superfaturar 138 milhões de dólares em importações para assim conseguir retirar dinheiro do país, segundo o comunicado, publicado no site da Presidência argentina.

"A P&G canalizou dinheiro para o estrangeiro e escondeu receitas que eram sujeitas a impostos na Argentina", disse o texto. "Temos que dar um fim a esses truques usados por companhias internacionais", acrescentou o comunicado.

O porta-voz da Procter & Gamble, Paul Fox, disse que a companhia está trabalhando para entender plenamente as acusações e para resolvê-las.

"Não buscamos práticas de planejamento fiscal agressivas, já que simplesmente não produzem resultados sustentáveis", disse ele, acrescentando que a produtora de bens de consumo valoriza o seu relacionamento com a Argentina e seus consumidores.

A Procter & Gamble opera na Argentina desde 1991 e atualmente possui três fábricas e dois centros de distribuição no país.

Em 2006, a companhia, com sede nos EUA, cedeu a pressões do governo argentino para congelar o preço de 31 produtos, entre xampus, sabonetes e cremes, por pelo menos um ano, como parte dos esforços para combater a inflação.

A companhia, que não destrincha seus rendimentos por país e sim por região, informou em seu relatório anual 2014 que a América Latina contribuiu com 10% de todo o rendimento da empresa. A P&G relatou vendas líquidas de 83,1 bilhões de dólares em 2014.

A Argentina tem restringido o acesso à moeda estrangeira numa tentativa de manter as reservas de seu Banco Central, que caíram 17% nos últimos 12 meses, para cerca de 28 bilhões de dólares.

Copyright © 2019 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.