×
167
Fashion Jobs
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
1 de out de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Após registrar prejuízo em 2018, Vivienne Westwood vai rever seu portfólio

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
1 de out de 2019

Vivienne Westwood ganhou destaque nos últimos dias, após desfilar na Semana da Moda de Paris, mas as noticias desta semana são menos animadoras, uma vez que a empresa anunciou que registrou prejuízo antes de impostos de 2,5 milhões de libras (cerca de 2 8 milhões de euros) em seu último ano fiscal.


Vivienne Westwood - Primavera - Verão 2020 - Moda Feminina - Paris - © PixelFormula


No ano anterior, 2017, Vivienne Westwood registrou lucro, atingindo 1,9 milhão de libras (2,1 milhões de euros). Mas, em 2018, o volume de negócios diminuiu 4,9% para 38,8 milhões de libras (34,2 milhões de euros) após o fechamento de duas lojas físicas. As vendas no atacado, por sua vez, aumentaram ligeiramente, mas apenas 0,22%.

Com isso, a empresa do Reino Unido está atualmente estudando cuidadosamente seus negócios. "Estamos revendo as linhas atualmente disponíveis em nossa oferta, com o objetivo de otimizar nosso portfólio”, declarou a companhia, que também garantiu que acompanhará de perto suas despesas operacionais.

Ao tomar essa decisão, Vivienne Westwood segue o exemplo de muitas marcas de luxo, que buscam uma maneira de obter lucros sustentáveis em um cenário de varejo em constante mudança. 

Mas a empresa está razoavelmente otimista. Vivienne Westwood "está atraindo uma crescente base de clientes e as vendas são estáveis. A companhia continua fortemente focada na expansão internacional e busca impulsionar o crescimento em mercados importantes, como China e Estados Unidos, além da Europa e Ásia em geral, enquanto aumenta sua participação no mercado na França, Itália e Alemanha.

Em comunicado, Vivienne Westwood também disse que ainda não pode avaliar o impacto do Brexit em suas operações - mas que possui fortes subsidiárias na Europa e deve ser capaz de resistir a qualquer tempestade gerada por uma eventual saída sem acordo da União Europeia.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.