×
Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de mar de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Apesar do coronavírus, OTB mantém meta de crescimento da receita

Por
Reuters
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de mar de 2020

O presidente do grupo italiano de moda, OTB, proprietário de marcas como Diesel, Maison Margiela e Marni, informou à Reuters na terça-feira (10), que irá sua meta de receita para 2020, apesar da desaceleração provocada pela pandemia de coronavírus.


CEO da OTB, Ubaldo Minelli

 
No entanto, Ubaldo Minelli disse que isso pode mudar em abril, após o final do primeiro trimestre do grupo. "Espero que não, mas não posso descartar isso", disse ele. Em seu plano para 2019-2021, a OTB (Only The Brave) - tem como objetivo o crescimento médio anual da receita de 12 a 13%, à taxa de câmbio constante.

Recentemente, grupo relatou um retorno ao crescimento das vendas e uma forte melhoria na lucratividade para 2019. A receita à taxa de câmbio atual cresceu 6,4% no ano passado, para 1,53 bilhão de euros (1,75 bilhão de dólares), um aumento de cerca de 4,5% à taxa de câmbio constante. O lucro principal aumentou para 190 milhões de euros, ante 41,5 milhões de euros no ano anterior.

"Os resultados de 2019 foram além das nossas expectativas, porque incluíram a recuperação da Diesel", disse Minelli, referindo-se à principal marca do grupo, que pesou nos resultados de 2018. "Este ano também começou muito bem", disse ele, acrescentando, no entanto, que isso foi seguido pelo surto de coronavírus, que se espalhou pela China, com a Itália se tornando rapidamente o país mais atingido da Europa.


Maison Margiela Alta Costura, Primavera 2020

 
Em 22 de fevereiro, um dia após os primeiros casos de coronavírus terem sido relatados no norte da Itália, a OTB montou uma unidade de crise para lidar com a situação. Suas tarefas incluem quantificar os impactos de receita e custo para o grupo e identificar ações para minimizá-los.

Minelli disse que se a situação voltasse ao normal a partir desta semana, o impacto geral para o grupo seria insignificante. "Mas está claro que essa situação não irá acabar hoje, então vamos aguardar", disse ele.

Segundo Minelli, a OTB está analisando possíveis oportunidades de aquisição. "Temos os meios para fazer isso, graças a cerca de 900 milhões de ações e falta de dívida", disse ele, ressaltando, no entanto, que "não há nada programado hoje”.

© Thomson Reuters 2021 Todos os direitos reservados.