×
Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
28 de jan. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Alta Joalheria sonha com praias e assimetrias em Paris

Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
28 de jan. de 2022

As joalherias parisienses Chaumet e Dior apresentaram suas coleções de Alta Joalheria na capital francesa na quarta-feira (26), onde mostraram sua maestria em transformar ondas em obras de arte de diamantes, e em brincar com assimetrias.


Haute Joaillerie - Chaumet


Chaumet apresentou uma coleção cápsula de apenas oito peças, na qual ouro branco e diamantes parecem congelar o movimento das ondas quebrando na areia. Inspirada em um broche de seus próprios arquivos do início do século 20, com folhas douradas e pérolas e safiras azuis como gotas d'água, a joalheria brincou com o movimento em um pingente onde os diferentes entalhes da pedra alcançam um efeito dinâmico, como estalactites. A técnica foi repetida em dois relógios de pulso e em brincos incrustados de diamantes no lóbulo.

A coleção é uma extensão da linha de alta joalheria anterior da Chaumet, "Torsade", uma ode à vida e ao movimento. A empresa já está preparando as peças únicas que apresentará em julho, que serão mais amplas que as últimas - limitadas pelo impacto da pandemia de coronavírus - , já que cada joia leva semanas e até meses para serem criadas. Joias transformáveis ​​foram vistas novamente, como um anel que pode ser usado como solitário ou com diamantes na vertical que saem da pedra.

A Dior também revelou as últimas joias criadas por Victoire de Castellane, diretora criativa de joias da maison, em uma coleção inspirada em pontos de costura que se transformaram em linhas de diamantes em ziguezague e correntes. Foram mostradas quase cem peças com ouro branco e diamantes como protagonistas, mas com toques marcantes de cor em pedras de tamanho médio de rubi, safiras azuis e diamantes amarelos. Peças conversíveis também foram vistas, como pendentes, que podem ser usados ​​como  "ear cuffs" no lóbulo ou pendurados, além de broches e até abotoaduras.

Destaque para o jogo de assimetrias que Victoire de Castellane recriou, no qual um pingente apresenta linhas triangulares de um lado e é liso do outro, ou um anel decorado com uma pedra "baguette" lapidada de um lado e um quadrado do outro.

Essas peças únicas com preços milionários são concebidas como obras de arte e muitas vezes já têm dono antes de serem exibidas em Paris, coincidindo com os desfiles de Alta Costura.

© EFE 2022. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.