×
879
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Alta Costura: as festividades começam na segunda-feira

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 22 de jan de 2018
Tempo de leitura
access_time 3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Depois das Fashion Weeks masculina de Londres, Milão e Paris, começa hoje a Semana da Alta Costura, a última etapa da maratona da moda, com um programa particularmente interessante. De fato, nas últimas temporadas cada vez mais marcas emergentes e de prêt-à-porter escolheram posicionar-se no nicho da alta costura, que antecipa o calendário feminino, para apresentar as suas coleções num cenário mais exclusivo, que lhes garante maior visibilidade.


A Chanel, um dos destaques da Alta Costura, é esperada na terça-feira - © PixelFormula


Sinal desta efervescência, as inúmeras marcas que desfilaram em “off”, algumas das quais "abriram" a Semana desde domingo. Várias destas jovens marcas, que costumavam desfilar durante a Fashion Week feminina, optaram pela couture, como a holandesa Esther Louise Dorhout Mees, ou mudaram de estratégia, como a marca australiana Ellery, que irá desfilar pela primeira vez, na quinta-feira, no nicho da alta costura, a fim de antecipar as vendas e organizar melhor a sua produção.
 
O programa oficial dedicado às coleções para a primavera-verão 2018/19 recebe, até quinta-feira, 25 de janeiro, 33 maisons, contra 37 em julho passado. Juntamente com nomes fortes como Dior, Chanel, Armani, Valentino e Elie Saab. O desfile da A. F. Vandervorst, na quinta-feira 25, na igreja Oratoire du Louvre, deverá ser um dos destaques da Semana com “um espetáculo único”, anunciado pelos fundadores e criadores belgas An e Filip Vandevorst para celebrar os 20 anos da marca.

O foco também estará em dois nomes que regressam ao calendário nesta temporada: Givenchy e Christophe Josse. Este último faz o seu regresso enquanto membro convidado para esta temporada. Após ter lançado uma linha de prêt-à-porter em 2011, o designer trabalhou em vários projetos, nomeadamente uma colaboração com o grupo chinês Klova.

Para a Givenchy também se trata de um regresso. Em plena transição criativa, com a chegada, em maio de 2017, de Clare Waight Keller, a maison de luxo parisiense decidiu ignorar a couture em julho passado.
 
Já Noureddine Amir, designer nascida em Marrocos, que deveria fazer a sua estreia esta semana no encerramento, na quinta-feira, enquanto membro convidado, esta não se encontra no calendário definitivo.  

A australiana Ellery vai desfilar pela primeira vez em "off" durante a Alta Costura - © PixelFormula


Estes dois nomes vêm compensar a ausência do programa oficial de desfiles de cinco maisons nesta estação, incluindo Maurizio Galante, que optou por uma apresentação inédita em julho, Fendi, que desfila em julho com a sua coleção de Haute Fourrure, e Adeline André. Está também ausente o italiano Francesco Scognamiglio, que decidiu festejar os 20 da sua maison com um desfile-evento em Roma, no dia 28 de janeiro, como parte da semana italiana Altaroma.

Quanto à maison americana Rodarte, que deixou a Fashion Week de Nova Iorque no verão passado para se instalar em Paris, desfilando durante a couture, renuncia ao desfile nesta temporada, preferindo apresentar a sua coleção no seu showroom parisiense ainda durante a semana da Alta Costura.
 
Proenza Schouler, outra marca americana que se mudou para a Cidade Luz em julho passado, estará presente, abrindo a semana na segunda-feira, com um desfile agendado entre o da Christian Dior e o dos dois australianos Ralph & Russo.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.