×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de abr de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Adolfo Domínguez: faturamento contrai 42,6% para 66 milhões de euros

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de abr de 2021

Nas palavras da própria presidente da Adolfo Domínguez, Adriana Domínguez, 2020 foi um ano "desafiador" para a empresa espanhola com em Ourense, que sentiu o impacto da crise da Covid-19  sobre os resultados financeiros do seu exercício fiscal de 2020-2021. Assim, durante o período  entre março de 2020 e fevereiro de 2021, esta duplicou os números vermelhos do exercício anterior, elevando suas perdas para 19,3 milhões de euros.


Antonio Puente, Adriana Domínguez e Patricia Alonso - Adolfo Dominguez


Conforme detalhado pela empresa na quarta-feira, 28 de abril, durante a apresentação de resultados telemática, as suas vendas registraram uma contração de 42,6% diante exercício anterior, para 66 milhões de euros, contra os 115 milhões de euros registrados um ano antes. Números que a presidente da empresa justificou com os efeitos do “fechamento de praticamente toda a rede de lojas durante parte do ano”.

Apesar disso, o faturamento do canal online permitiu "amenizar a queda", sendo o único segmento que apresentou crescimento, com um aumento de 25,1% e uma contribuição de 20,7% no faturamento total. Por seu lado, o resultado bruto de exploração foi negativo em 6,8 milhões de euros, contra os 11,3 milhões de euros registados no ano anterior.

Adolfo Domínguez opera atualmente 342 pontos de venda em 17 países. Especificamente na Europa, a empresa fechou as portas de 14 estabelecimentos nos últimos meses. Antonio Puente, diretor-geral da empresa, explicou: “Houve um efeito de redimensionamento da rede na Espanha. Temos nos reposicionado nos últimos anos, acreditávamos que tínhamos uma exposição excessiva”. Por sua vez, a presidente declarou: “Não queremos salpicar o mundo com lojas pontuais, mas ter uma presença forte em cada país.”

Uma empresa em "transformação"



Sobre o plano de redução de pessoal (ERE - Expediente de Regulación de Empleo) divulgado recentemente pela empresa, que atingirá até 300 trabalhadores da Adolfo Domínguez em Espanha (30% da força de trabalho), o executivo declarou: “As negociações começaram recentemente. Neste momento, o diálogo é total e as conversações estão acontecendo como deveriam, mas não podemos comentar as medidas concretas".  Iniciado em 16 de abril, o período de consultas do ERE indica que as demissões afetarão significativamente a sede central de San Cibrao das Viñas, em Ourense. Segundo os últimos números divulgados, o processo afetará 117 dos trabalhadores da sede, um terço dos 350 funcionários que a Adolfo Domínguez tem atualmente nos escritórios centrais.

“A empresa está preparada para crescer com força assim que as ruas retornarem à normalidade”, disse Adriana Domínguez com um otimismo que aponta para o período estival e para os avanços do processo de transformação. “Como empresa em transformação, decidimos aproveitar este ano para acelerar mudanças nas quais já estávamos trabalhando”, garantiu sobre o processo de mudança iniciado há quatro anos.

“Não ficamos parados, aceleramos. Tínhamos muito que fazer depois de 45 anos de atividade como empresa. Temos uma posição líquida que nos permite avançar de forma sólida e nos recuperar quando a circulação voltar às ruas”, comentou a presidente da marca, garantindo que a Adolfo Domínguez “liberta as pessoas para trabalharem em coisas que agregam valor à empresa e lhe permitem avançar internacionalmente”.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.