×
887
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Adidas volta a crescer na Europa

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 6 de nov de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A fabricante alemã de artigos esportivos Adidas confirmou na quarta-feira os seus objetivos anuais após um ligeiro declínio em termos homólogos no lucro líquido no terceiro trimestre, enquanto as suas vendas cresceram acima do esperado.


A Adidas prevê um crescimento anual de 5% a 8% - Adidas Terrex


O lucro líquido de julho a setembro caiu 1,8% em termos homólogos, para 646 milhões de euros, mas supera um pouco as expectativas do consenso questionado pela Factset. O volume de negócios, nos 6,4 bilhões de euros, aumentou 9,1%, também superando as expectativas. Em dados ajustados às variações cambiais, permitindo melhores comparações do desempenho homólogo, a rival da Nike viu as suas vendas globais aumentarem 6%.
 
As vendas na China (+11%) fizeram disparar o conjunto, enquanto a América do Norte, onde foram resolvidas as preocupações com a entrega de têxteis do início do ano, registou um aumento de 10%. A Europa voltou timidamente ao caminho do crescimento (+3%).

Recuperação das vendas da Reebok



As vendas da marca principal Adidas cresceram 6%, graças às categorias training, running e outdoor, num ano sem nenhum grande evento esportivo. Traduzidas em euros, as vendas da marca Adidas aumentaram globalmente 9,5% em termos homólogos. A filial americana com problemas Reebok confirmou por seu lado a recuperação das suas vendas (+2%). As vendas do grupo na internet progrediram 14%, marcando uma desaceleração em comparação com o crescimento de 74% do período comparável do ano passado.
 
A margem bruta aumentou 0,3 pontos, para 52,1%, graças a um melhor mix entre os canais de distribuição. Mas, a margem operacional caiu 1,3 pontos, para 14%, antecipando no trimestre despesas promocionais para impulsionar as vendas no segundo semestre do ano. O lucro operacional (EBIT) caiu ligeiramente 0,3%, para 897 milhões de euros, um pouco melhor do que as expectativas da Factset.

"Confirmamos as nossas previsões para o ano e ainda estamos convencidos de que o crescimento das vendas no quarto trimestre irá acelerar significativamente", declarou o líder do grupo, Kaspar Rorsted, em comunicado.
 
A Adidas ainda espera um crescimento anual de vendas entre 5% e 8% a taxas de câmbio constantes, uma margem bruta de 52% e um lucro líquido entre 1,88 e 1,95 bilhão de euros.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.