×
751
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Adidas teve aumento de 18,7% no lucro líquido no primeiro trimestre

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 3 de mai de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Frankfurt, 3 de maio de 2018 (AFP) - A empresa alemã de artigos esportivos, Adidas, divulgou nesta quinta-feira (3) um aumento de 18,7% no lucro líquido do primeiro trimestre, para 540 milhões de euros, graças à estratégia de foco na Ásia, Estados Unidos e nas vendas online.


Linha Atric da Adidas Originals - Adidas


Excluindo o impacto do câmbio, as receitas do grupo aumentaram 21,1% para 1,04 bilhões de euros na América do Norte, e 15,1% para 1,86 bilhões de euros na Ásia.

Em todas as regiões e marcas, as vendas aumentaram 10%, excluindo os efeitos cambiais, para 5,55 bilhões de euros. "Começamos este ano com sucesso", disse o CEO do grupo, Kasper Rorsted, em um comunicado. "Nosso crescimento foi impulsionado por nossas prioridades estratégicas, a América do Norte, a Ásia e o e-commerce.

O lucro líquido do primeiro trimestre superou as expectativas dos analistas interrogados pelo provedor de serviços financeiros, Factset, que estimavam 497 milhões de euros. Mas o volume de negócios foi inferior às estimativa dos especialistas, que esperavam 5,62 bilhões de euros.

Para 2018, a Adidas confirmou o seu objetivo de crescimento "de cerca de 10%" em seu volume de negócios, uma desaceleração acentuada em comparação com os 14,8% de 2017, e uma margem operacional entre 10,3 a 10,5% (em comparação com 9,8% em 2017).

Durante a divulgação dos resultados anuais de 2017, o CEO dinamarquês informou que o ano fiscal de 2018 foi um "ponto de virada" para atingir as metas de rentabilidade de longo prazo estabelecidas para 2020, e anunciou um ano de "crescimento qualitativo”.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.