×
165
Fashion Jobs
CAEDU
Analista de Controladoria jr
Efetivo - CLT · São Paulo
INTJOBS
Missão Humanitária Internacional de Saúde: Todas as Especialidades
Efetivo - CLT · RIO DE JANEIRO
PUMA
IT Infrastructure Specialist
Efetivo - CLT · São Paulo
PUMA
E-Commerce Content Specialist
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista de Produtos Financeiros pl
Efetivo - CLT · São Paulo
PUMA
Key Account Manager
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Analista CRM pl - Segmentação
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
AMARO
Compliance Analyst
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
MARISOL
Operador Beneficiamento - Acabamento de Malhas
Efetivo - CLT · Jaraguá do Sul
CAEDU
Analista de Atração e Seleção jr
Efetivo - CLT · São Paulo
CAEDU
Jovem Aprendiz
Efetivo - CLT · Cajamar
AMARO
Gerente de Loja Campinas
Efetivo - CLT · Campinas
AMARO
Gerente de Loja Porto Alegre
Efetivo - CLT · Porto Alegre
L'OREAL GROUP
Analista de Laboratório (Hair da)
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
L'OREAL GROUP
Operações - Analista de Transporte Outbound
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
L'OREAL GROUP
Coordenador de Jbp - Divisão Grande Público
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
L'OREAL GROUP
Analista de Laboratório (Fotoproteção)
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
MARISOL
Assistente Administrativo - Comunicação Interna
Efetivo - CLT · Jaraguá do Sul
Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de jun de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Adidas garante que 30% de suas novas contratações nos Estados Unidos serão negros ou latinos

Por
EFE
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
11 de jun de 2020

A marca alemã de artigos esportivos, Adidas, se comprometeu com uma "mudança duradoura" após os protestos contra o racismo nos Estados Unidos e anunciou que 30% de seus novos funcionários contratados no país serão negros ou latinos.



"Os eventos das duas últimas semanas nos fizeram refletir sobre o que podemos fazer para confrontar as forças culturais e sistêmicas que sustentam o racismo", declarou o CEO da Adidas, Kasper Rorsted, em um comunicado publicado na terça-feira (9), no qual reconheceu "a imensa contribuição da comunidade negra para o sucesso da empresa".

Segundo a companhia, tanto a Adidas quanto a Reebok - marca que adquiriu em 2005 - aumentarão sua diversidade em "um mínimo de 30% nas novas posições nos Estados Unidos".A iniciativa surge após vários dias de protestos contra o racismo sistêmico nos Estados Unidos, desencadeado pela morte do afro-americano George Floyd por um policial branco em Minneapolis, gerando reações em empresas e instituições e, no caso da Adidas, críticas de seus próprios funcionários em sua sede em Portland, Oregon.

A Adidas também prometeu investir 20 milhões de dólares nos próximos quatro anos em vários programas de apoio à comunidade negra através do esporte e da educação; e financiar 50 bolsas anuais de faculdade para funcionários negros nos próximos cinco anos.

"Enquanto falamos sobre a importância da inclusão, precisamos fazer mais para criar um ambiente em que todos os nossos funcionários se sintam seguros, ouvidos e tenham oportunidades iguais para avançar em suas carreiras", explicou o CEO da Adidas.

"Vidas negras importam (Black Lives Matter). Reconhecemos a imensa contribuição da comunidade negra para nosso sucesso e de outros. Prometemos melhorar nossa cultura corporativa para garantir equidade, diversidade e oportunidade. Entendemos que a luta contra o racismo deve ser contínua e ativa. Temos que fazer melhor e faremos", acrescentou.
 

© EFE 2021. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.