×
Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
10 de mai. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Adidas eleva previsões para 2021

Por
Reuters API
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
10 de mai. de 2021

A marca esportiva alemã elevou sua previsão de volume de negócios para 2021, alegando esperar uma forte demanda pelos seus novos produtos, apesar das restrições relacionadas com o coronavírus ainda em vigor na Europa, das dificuldades encontradas na cadeia produtiva e das tensões políticas.


Archiv


Na Bolsa de Valores de Frankfurt, as ações da Adidas subiram 7,5% no início da manhã de sexta-feira (7), protagonizando uma das maiores altas do índice pan-europeu Stoxx 600.
 
A fabricante de equipamentos esportivos aponta agora para um aumento nas vendas, a taxas de câmbio constantes, de quase 20% em 2021, em comparação com uma previsão anterior de 15% - 20%, com um salto de cerca de 50% previsto para o segundo trimestre.

A aceleração esperada das vendas está nomeadamente ligada ao lançamento de novos produtos e também a grandes eventos desportivos, como o campeonato europeu de futebol e a Copa América, explicou a Adidas.

"A ligeira melhoria na previsão de crescimento orgânico para 2021 sugere que as preocupações relacionadas com as perspetivas na China parecem exageradas", declarou James Grzinic, analista da Jefferies.
 
Marcas como a Adidas e as suas concorrentes Nike e Puma foram criticadas nas redes sociais na China em março após declarações sobre o aprovisionamento de algodão em Xinjiang.
 
A Adidas não mencionou diretamente esta questão na sexta-feira, limitando-se a dizer que as suas novas perspetivas têm em conta a conjuntura geopolítica.
 
No entanto, o grupo registou um salto de 156% nas vendas na região da Grande China no primeiro trimestre, um ano após o início da pandemia no país.
 
A sua rival Puma declarou em abril esperar que a reação desfavorável dos consumidores contra as marcas ocidentais na China e a desaceleração no tráfego marítimo afetassem as vendas, apesar de perspetivas otimistas para 2021, após um primeiro trimestre sólido.

O volume de negócios da Adidas aumentou 20% no primeiro trimestre, para 5,268 mil milhões de euros, superando as estimativas dos analistas, que apontavam para 5 mil milhões de euros em média.
 
O lucro líquido das operações contínuas saltou para 502 milhões de euros e a Adidas ainda espera que alcance entre 1,25 mil milhões e 1,45 mil milhões de euros em 2021.

© Thomson Reuters 2021 All rights reserved.