×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
7 de jan. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ações da Pandora sobem após anúncio de que as vendas de 2019 atingirão expectativas

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
7 de jan. de 2020

A Pandora viu suas ações saltarem 11,4% na segunda-feira (6), depois de informar aos investidores que as vendas e lucro do ano fiscal de 2019 atingirão as expectativas.


Pandora


A marca dinamarquesa de joias disse em comunicado que as vendas comparáveis caíram apenas 4% no quarto trimestre, mostrando os primeiros sinais de melhora após uma queda acentuada de 10% no primeiro semestre do ano. Isso significa que a marca recentemente relançada encerrará o ano com um declínio de 8% nas vendas comparáveis, atendendo às suas previsões.

O declínio orgânico para o ano todo será ligeiramente superior ao esperado (8%), após uma queda de 4% no quarto trimestre. Por fim, espera-se que a margem EBIT para o ano inteiro, excluindo os custos de reestruturação, fique situada na extremidade superior da faixa de 26 a 27%.

A Pandora disse que a melhora nas vendas comparáveis confirma "a direção estratégica e a eficácia do Programa NOW", um plano estratégico que visa revigorar a marca e impulsionar o crescimento sustentável.

Como parte desse plano, o empresa apresentou recentemente uma nova identidade, filosofia e direção, mudando seu foco para consumidores mais jovens e uma estética renovada. Isso incluiu uma importante festa de relançamento em Los Angeles em agosto do ano passado, além de pop-up em Londres para apresentar a nova proposta e uma colaboração com a atriz Millie Bobby Brown.

As iniciativas são projetadas para ajudar a marca a recuperar participação de mercado depois de enfrentar dificuldades para competir com os rivais da Internet. Fundada em 1982, a Pandora se tornou muito popular em 2010 graças à sua ampla seleção de charms, mas seu brilho se ofuscou rapidamente e a empresa se deparou com queda nas vendas e uma estratégia de entrada no mercado lenta demais para lidar com as novas tendências.

A marca disse que o crescimento permanecerá em território negativo em 2020 e que a margem EBIT de 2020, excluindo custos de reestruturação, será menor que em 2019. Os resultados completos de 2019 serão divulgados em 4 de fevereiro.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.