×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de nov. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ações da Farfetch caem apesar do aumento na receita e da rentabilidade no terceiro trimestre

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
22 de nov. de 2021

Os investidores tendem a ser muito indulgentes com as empresas de tecnologia quando demoram anos para atingir a rentabilidade esperada, mas isso não aconteceu com a Farfetch, cujas ações caíram 22% na quinta-feira (18) nas operações após o fechamento. Tudo como consequência da publicação do seu relatório de resultados do terceiro trimestre, que não correspondeu às expectativas.


Farfetch


Não que o relatório tenha sido realmente ruim. A empresa comunicou que obteve 769 milhões de dólares em lucro líquido no trimestre, contra um prejuízo de 537 milhões de dólares há um ano. No entanto, este último valor inclui um benefício não monetário único de 901 milhões de dólares.
 
As receitas aumentaram 33% para 583 milhões de dólares, mas os analistas esperavam que ficassem em torno de 591 milhões e não gostaram que a margem de lucro bruto caísse devido aos custos mais elevados.

Por seu lado, a empresa mostrou-se otimista e, ignorando a reação do mercado e olhando apenas para os números, percebe-se que o grupo continua a gerar uma grande participação no mercado da moda de luxo.
 
Durante os três meses decorridos até ao final de setembro, o valor bruto de mercadoria(GVM, na sigla em inglês) aumentou 28%, para 1017 milhões de dólares, em relação ao ano anterior, e foi mais do dobro do registado há dois anos. O lucro bruto foi de 252 milhões de dólares, acima dos 209 milhões anteriores, enquanto a margem de lucro bruto caiu de 47,8% para 43,3%. Além do lucro líquido mencionado acima, o EBITDA ajustado foi de 5,3 milhões de dólares, após um prejuízo de 10,3 milhões de dólares no ano anterior.

A empresa indicou também que o GVM da plataforma digital aumentou dos 674 milhões de dólares anteriores para 828 milhões de dólares, e o seu lucro bruto aumentou de 143 milhões para 159 milhões de dólares. O valor médio das encomendas na plataforma aumentou de 574 para 593 dólares e o número de clientes ativos também aumentou.
 
O crescimento do GMV da plataforma digital numa base de dois anos também "acelerou sequencialmente de 89% no segundo trimestre de 2021 para 97% no terceiro trimestre de 2021, impulsionado pelos principais mercados de luxo, incluindo os Estados Unidos, a China continental, o Reino Unido, o Médio Oriente, a Alemanha e a Rússia, que mais do que duplicaram em dois anos".
 
A empresa continuou a ser favorecida pela associação com marcas de primeira linha em iniciativas como "The Language of Prada", com destaque para a nova coleção da Prada (a primeira de uma colaboração em duas partes), Balenciaga, Miu Miu ("primeira colaboração"), Dolce & Gabbana e Moncler.
 
Por sua vez, a receita e o volume de negócios da plataforma de marcas aumentaram de 112 milhões para 165 milhões de dólares, e o lucro bruto passou de 58 milhões para 80 milhões de dólares.
 
Segundo a empresa, a sua oferta do New Guards Group continua a avançar com a Off-White e a Palm Angels entre as 10 principais marcas na plataforma Farfetch.

José Neves, fundador, presidente e CEO da Farfetch, mostrou-se otimista, falando sobre "a trajetória continuada da Farfetch na captação de participação de mercado agressiva”. “Continuamos no caminho para cumprir a nossa meta de rentabilidade do EBITDA ajustado para o ano inteiro e crescimento do GMV acima da nossa meta de longo prazo de 30% CAGR."
 
José Neves sublinhou também que o negócio "registra uma forte tração da indústria por trás da estratégia da plataforma” da Farfetch. “Mais de 1400 marcas e varejistas não só têm mais produtos de luxo do que nunca, como também estão gerando receitas recorde de soluções de mídia como reconhecimento dos nossos clientes altamente valiosos. E, com o crescente interesse na nossa visão Luxury New Retail, a plataforma de soluções da Farfetch prepara-se para revolucionar a digitalização da experiência de luxo e desbloquear um grande potencial para a Farfetch."

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.