×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
18 de jan de 2018
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A visão sombria e romântica da Valentino

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
18 de jan de 2018

Os códigos, a sua destruição, reinventar alguns e subverter outros: eis a grande mensagem da mais recente coleção apresentada em Paris pela Valentino, a mais famosa casa romana de couture.
 

Valentino - outono-inverno 2018 - Menswear - Paris - PixelFormula


Sob a direção de Pierpaolo Piccioli, a Valentino tornou-se imediatamente identificável pelos seus acabamentos rocker e pelo seu gosto por camuflados. Estes foram novamente o leitmotiv da coleção de prêt-à-porter masculino para o outono 2018, apresentada no hotel Salomon de Rothschild, no elegante 8º arrondissement.
 
Só que nesta temporada, ao invés de serem detalhes incisivos, as tachas de metal transformaram-se em preciosos acabamentos numa série de casacos de caxemira impecavelmente cortados e soberbos frockcoats. Já os camuflados, anteriormente vistos em blusões em nylon verde selva, apareceram em extraordinários casacos com motivos de animais em preto e azul, uma expressão perfeita da qualidade de couture de muitas destas peças.   

A Valentino também se associou à Moncler para criar alguns imponentes casacos acolchoados – suficientemente grandes para abrigar um treinador soviético durante o ambiente glacial de um jogo no Cazaquistão. Só que estas versões pareciam adequadas a um rapper, especialmente com o logotipo VLTN, redução street style do nome da marca romana, introduzido por Piccioli no ano passado.
 
“Aristopunk, uma delicada rebelião”, foi a expressão utilizada pelo designer italiano. Embora, com toda a franqueza, se por vezes os rockers vaguearam pelos corredores e quartos das mansões desde que os Rolling Stones gravaram o seu álbum Their Satanic Majesties Request, a verdade é que poucos punks brotaram entre a grande burguesia.
 
Acompanhado por uma banda sonora composta por maravilhosos excertos de clássicos de David Sylvain, o desfile teve um ambiente festivo. E uma primeira fila repleta de estrelas de cinema: de Pedro Pascal, estrela de Narcos e Guerra dos Tronos, a Mark Ruffalo, que interpretou o furioso jornalista em Spotlight, filme sobre abuso infantil por parte do clero católico que conquistou dois Oscares. Todos participaram da festa após o desfile, no andar de cima, onde o ambiente era divertido e congratulatório.

Até porque os resultados financeiros da Valentino pedem otimismo. O CEO Stefano Sassi disse à FashionNetwork.com que a maison registrou um aumento significativo de 5% nas suas receitas anuais, para pouco menos de 1,2 bilhões de euros em 2017. Esta doce subversão do DNA da Valentino tem os seus resultados.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.