×
Por
EFE
Publicado em
6 de jul. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A fortuna dos 500 franceses mais ricos ultrapassou 1 bilhão de euros em 2021

Por
EFE
Publicado em
6 de jul. de 2022

A soma de todas as fortunas profissionais dos 500 franceses mais ricos no ano passado ultrapassou pela primeira vez 1 bilhão de euros, com um crescimento de 5%, segundo avaliação publicada na quarta-feira (6) pela revista econômica Challenges.


Imagem de arquivo de Bernard Arnault - FNW


Nessa classificação que a revista econômica vem realizando desde 1996, os 10 bilionários que apareceram no topo da lista responderam por mais da metade dos 1,002 bilhão das 500 maiores fortunas do país. Bernard Arnault e sua família, proprietários da empresa de luxo LVHM, lideram essa lista com 149 bilhões de euros. A gigante do luxo comprou a empresa americana Tiffany & Co em 2021, uma das maiores aquisições da história nesse setor. Sua fortuna os coloca em segundo lugar entre os bilionários mais ricos do mundo, depois de Elon Musk, segundo a revista Forbes.

Em segundo lugar entre os bilionários estão os herdeiros da empresa de luxo Chanel, Alain e Gérard Wertheimer, com 80 bilhões de euros. Foi o avô deles que fez parceria com Coco Chanel em 1924. Os magnatas residem em Nova York e cada um tem um filho, que parece destinado a ser a próxima geração a administrar a empresa de moda.

Em terceiro lugar está a família Hermès, com 78,7 bilhões de euros. Ela detém 66,6% da tradicional empresa francesa de luxo fundada em 1837, atualmente liderada por Henri-Louis Bauer e Axel Dumas. A companhia teve um crescimento de faturamento de 40,6% para 8,982 bilhões de euros em 2021, em relação ao ano anterior.

Na lista da revista, há 122 fortunas que ultrapassam 1 bilhão de euros, valor que nunca foi tão alto. Para entrar neste clube seleto, é preciso ter pelo menos 200 milhões de euros.

© EFE 2022. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.