×
Publicado em
13 de set. de 2012
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

"Marcas do Coração da Classe C"

Publicado em
13 de set. de 2012

Os resultados da pesquisa “Marcas do Coração da Nova Classe Média Brasileira”, realizada pelo Instituto Data Popular em 153 cidades de todos os Estados brasileiros, foram divulgados no CONAREC – Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente, o mais importante evento de relacionamento com clientes do mundo, realizado em São Paulo, entre os dias 4 e 5 deste mês.

Um dos vários logos da marca Nestlé - Foto: Reprodução

Um dos dados mais marcantes da pesquisa é que quase a metade dos 22 mil consumidores entrevistados - 46% - afirmou que nenhuma marca conquistou seu coração. Já os que disseram ter preferência de marca, apontaram como marcas do coração, em 17 categorias, Nestlé, Fiat, Skol, Coca Cola, Dove, Hering, Veja (produto de limpeza), Nike, Natura, Samsung, HP, Banco do Brasil, Visa, TAM, TIM, C&A e Casas Bahia.

As três primeiras marcas no ranking geral são Nestlé (4,1%), Samsung (3,9%), Adidas e Nike (3,7%). Conforme a preferência por gênero, os destaques ficam com Adidas (5,8%), Nike (5,1%) e Samsung (4,9%), segundo o público masculino ouvido; Nestlé (6,3%), O Boticário (4,2%) e Hering (3,1%), de acordo com as mulheres ouvidas. Os consumidores jovens elegeram Nike (5,2%), Samsung (3,6%) e Apple (3,2%). Os maduros apontaram Nestlé (4,9%), Sony (4,2%) e Samsung (3,8%).

A divisão por categorias avaliadas foi a seguinte: automóvel, alimentos, bebidas alcoólicas, bebidas não alcoólicas, higiene pessoal, material de limpeza, roupas, calçados cosméticos, eletroeletrônicos, informática, Banco, cartão de crédito, companhia aérea, operadora de telefonia móvel, varejo de moda e varejo de eletrônicos.

O levantamento inédito no País foi realizado no segundo trimestre deste ano e mostra ainda que 79% dos consumidores da Classe C afirmam confiar mais na indicação de uma marca feita por amigos ou parentes do que na propaganda da TV. Consideram importante a recomendação para marcas de eletrônicos (72,6%), automóveis (69,9%), alimentos (69%), eletrodomésticos (67,3%), promoções em geral (66%), celulares (61,6%), restaurantes (59,4%), produtos de beleza (56,1%), lojas (54,2%), e roupas (53%).

Além disso, 65% dos adultos emergentes afirma fazer propaganda boca-a-boca contra 19% na elite. Do público entrevistado, 84% são fiéis a marcas e 16% são infiéis.

“A cada dia mais empresas se conscientizam de que é preciso conquistar os consumidores da nova classe média brasileira. No entanto, mais do que serem lembradas, o desafio das marcas é estar presente no coração desse público. Diferente de outras pesquisas que vinham sendo divulgadas, vimos que boa parte dos consumidores da Classe C não tem preferência de marcas. Ou seja, há uma profunda desconexão das estratégias de comunicação e construção de marca no que se refere à conquista de um bloco de consumidores que representa um consumo da ordem de R$ 1,2 trilhão. Um gigantesco potencial explorado de maneira errática.”, afirma Roberto Meir, especialista internacional em relações de consumo e publisher da revista Consumidor Moderno, que promove o CONAREC.

Os detalhes da pesquisa, inclusive com a distribuição de vencedores por categoria pesquisada, região, idade entre outros desdobramentos, serão conhecidos na edição da revista Consumidor Moderno a partir do próximo dia 25.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.