Vendas do varejo brasileiro crescem em março

As vendas do varejo brasileiro cresceram em linha com as expectativas para o mês de março, melhorando levemente um primeiro trimestre fraco, com mais evidências de que a recuperação econômica atingiu um pico no início do ano.


Foto: Reprodução

As vendas do varejo aumentaram 0,3% em relação a fevereiro, segundo o IBGE, em linha com as estimativas de uma pesquisa da Reuters com economistas.

Apesar de uma melhora em relação à retração de 0,2% observada no mês anterior, o resultado eleva o crescimento do primeiro trimestre para 3,8% em relação ao ano anterior, mais suave do que nos três trimestres anteriores.

A fraca demanda destaca como as taxas de desemprego estão dificultando a recuperação da recessão mais profunda em décadas, apesar das baixas taxas de juros.

“O emprego formal daria aos trabalhadores acesso ao financiamento, o que permitiria a compra de móveis e eletrodomésticos”, segundo a economista do IBGE, Isabella Nunes.

Consequentemente, as vendas de móveis e eletrodomésticos subiram apenas 1,7% no primeiro trimestre, com queda acentuada em relação ao crescimento de 11,3% no trimestre anterior.

Segundo Isabella Nunes, as vendas dos supermercados, no entanto, aumentaram, principalmente devido ao feriado de Páscoa, em março (a Páscoa do ano passado foi comemorada em abril).

As vendas fracas do varejo devem manter o banco central no caminho certo para reduzir as taxas de juros mais uma vez na próxima semana para uma baixa recorde, à medida que busca reforçar a recuperação econômica.

As vendas no varejo aumentaram 6,5% em março em relação ao ano anterior, acima de uma estimativa de 5,5%, de acordo com a pesquisa da Reuters.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2018 Todos os direitos reservados.

Moda - DiversosIndústriaDistribuição