Vendas da Alpargatas aumentaram em janeiro

A empresa brasileira especializada em calcados, proprietária das marcas Havaianas, Osklen e Mizuno, Dupé, Topper e Meggashop Outlet, informou que teve aumento em suas vendas no primeiro mês do ano, em comparação ao mesmo período do ano anterior. 


Havaianas

Segundo Márcio Utsch, presidente da Alpargatas, para 2018, “todas as operações do grupo têm previsão de crescimento em receita, margem bruta e líquida”. O executivo comentou ao jornal Valor que as vendas de Havaianas no Brasil registraram alta durante sete meses consecutivos e têm potencial de crescimento devido às novas categorias, como masculino com tiras largas e infantis. 

Márcio Utsch acrescentou que o foco da companhia para este ano é o mercado internacional, com a reformulação da operação nos Estados Unidos, que prevê a abertura de lojas próprias da Havaianas na Flórida e na Califórnia, e o avanço das operações diretas na América Latina, com a instalação de uma estrutura na Colômbia em março, e na Ásia Pacífico, que será viabilizada graças à abertura de uma joint-venture na Índia ainda no primeiro semestre. 

No início do mês, o grupo divulgou os resultados financeiros obtidos no último trimestre de 2017 e no ano todo, com destaque para 3,7 bilhões de reais em receita líquida consolidada, uma queda de 8,2% em relação à 2016 devido à diminuição no faturamento das operações nos mercados interno e externo. 

No mercado nacional, a redução da receita líquida foi de 8,3%, devido à queda de 11,0% no faturamento do negócio Sandálias. No mercado internacional de sandálias, houve queda de 1% devido à variação cambial, mas aumento  de 5,8% no volume de vendas. O lucro líquido do ano foi de 350,6 milhões de reais, uma queda de 2%. O do quarto trimestre totalizou 45,1 milhões de reais, com margem de 4,1%.

No último trimestre do ano passado, a receita líquida aumentou 3,5%, para 1.103,6 milhões de reais, graças à venda de 8,8 milhões de pares de sandálias a mais, com crescimento das vendas na região EMEA e nos Estados Unidos, e pelo início de venda de Havaianas para a Argentina.

No Brasil, a receita líquida aumentou 1,1% graças à evolução nos faturamentos de Mizuno e Osklen. A Mizuno teve aumento no volume de vendas de calçados devido à maior oferta de produtos das linhas básica e performance, e no volume de artigos vestuário devido à ampliação da distribuição e o melhor mix de produtos.

O varejo da Osklen teve aumento de 5 % em volume. Por outro lado, as reduções nos canais multimarca e franquias levou à diminuição de 4,4% no volume total. No entanto, houve despesas operacionais não recorrentes, resultantes, principalmente, do impairment de parte do ágio oriundo da aquisição da Osklen (despesa de R$125,5 milhões no 4T17), para refletir a nova expectativa de ganhos futuros da empresa. Este montante equivale a cerca de 40% do valor contábil da Osklen registrado na Alpargatas.

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosLuxo - CalçadosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER