Semana de Moda Masculina de Londres: mantenha a calma, mas também seja avant-garde

A temporada internacional masculina de Londres começa na quinta-feira à noite, em um momento em que a cidade ainda se recupera dos recentes ataques terroristas que a atingiram.

Photo: Edward Crutchley - Instagram

Em janeiro, Sadiq Khan abriu oficialmente a Semana de Moda Masculina de Londres. Este mês, o prefeito de Londres foi alvo de múltiplos insultos e tweets de Donald Trump.
 
No entanto, espere que apenas poucas pessoas cancelem suas viagens para os desfiles. A solidariedade em tempos de crise é esperada no mundo moda, desde a atrocidade de 11 de setembro, que aconteceu durante a semana de moda de Nova York há uma década e meia. É esperado que haja coro.

O ISIS, que assumiu a responsabilidade pelo ataque à London Bridge no último sábado, detesta claramente o multiculturalismo e há poucas indústrias mais multinacionais do que as da moda, especialmente em Londres. A temporada começa com o 5º aniversário da temporada masculina do Reino Unido, seguida de um show do Royal College of Art Fashion Show, um dos vários shows de estudantes apresentados em uma cidade ainda considerada como um dos lugares mais vitais para criação de novos talentos da moda.

Sexta-feira, durante o horário do almoço, todos os olhares estarão voltados para Edward Crutchley, um homem Yorkshire que passou uma década na Louis Vuitton como consultor antes de lançar sua própria coleção, que combina a simplicidade do norte da Inglaterra com o luxo continental.

Não será fácil conseguir convites para a mais nova apresentação de Wales Bonner, vencedor do prêmio LVMH do ano passado, que virou uma estrela com sua mistura de imagens africanas e costuraria moderna e urbana. E fique atento à Martine Rose, que em janeiro do ano passado fez sucesso com sua coleção, considerada a melhor da semana de moda. Editores visitantes também estão entusiasmados para ver Charles Jeffrey da Escócia e sua Loverboy, que leva o mesmo nome de suas famosas festas exorbitantes no East London. Descrito por muitos como a nova criação da Blitz para os millenials. Ninguém tem a energia de Jeffrey, um finalista da LVMH, que propõe grandiosidades.


Moda Masculina - Wales Bonner - © PixelFormula

Mas, atenção! Luke Leitch, editor colaborador da Vogue Runway e crítico chave do Reino Unido, comentou: "Somos tão compulsivamente solidários à Londres dos jovens estilistas que podemos nos deixar levar. Alguns dos nossos talentos estão sendo muito expostos pela mídia, o que realmente não lhes dá a chance de crescer".
 
Fora das passarelas, David Furnish vai oferecer um jantar beneficente no sábado à noite; Rag & Bone, a marca do Reino Unido nascida em Nova York, abrirá uma nova loja em Londres, seguindo o sucesso da sua flagship, em Sloane Square; E a Burberry vai organizar um café da manhã na segunda-feira. Sua moda masculina será apresentada junto com a feminina, em setembro. Depois de Londres, será a vez de Florença mostrar seu evento de moda de três dias, o Pitti, seguindo por Milão, com quatro dias, e finalizando com Paris, em cinco dias de moda e completando a temporada européia no domingo, 25 de junho.


Rag & Bone - Primavera/ Verão 2017 - Moda Maculina - Nova York - © PixelFormula

Dito isto, será uma temporada tranquila sem a jovem atração do fim-de-semana, Jonathan Anderson, que vai levar sua linha J.W. Anderson à Florença para um evento de gala no Pitti. Também não haverá apresentação da veterana Vivienne Westwood, mas o mais avant-garde de todos, Hussein Chalayan aterrissará nas passarelas novamente.
 
A GQ China levará o mais novo talento chinês ao evento. Esta temporada é a vez de Pronounce. Será também uma temporada sensível, uma vez que Londres foi pioneira na criação de um programa de saúde para jovens modelos mulheres e agora criou a "Model Zone”, espaço onde os modelos poderão comer, beber e relaxar.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesfiles