Semana da Moda de Paris vai começar um dia antes

De acordo com o calendário oficial divulgado na tarde de quarta-feira (26), a próxima Semana da Moda de Paris vai começar um dia antes, na segunda-feira, 24 de setembro, com o desfile de Christian Dior.


A estréia de Hedi Slimane na Céline será a mais assistida da temporada internacional - Photo: Céline

A Dior vai abrir a Semana da Moda de Paris com um desfile no início da tarde, no lugar de Jacquemus, a grife de moda do sul da França que inaugurou a temporada nas últimas edições. Em um dia de abertura bastante movimentado, a Gucci irá realizar um desfile noturno no Théâtre Le Palace, a lendária casa noturna de Paris que está em alta novamente.

Foi nesse local que Hedi Slimane realizou sua festa de 50 anos no último domingo, com jovens músicos e amigos franceses - Sacha Got e Marlon Magnée, do grupo La Femme, e Ulysse Cottin e Armand Penicaut, de Papooz - que o presentearam com um bolo preto-e-branco.

A estréia de Slimane na Céline será a mais assistida da temporada internacional, e está marcada para a sexta-feira à noite, às 20h30, uma mudança significativa em relação à sua antecessora na maison, Phoebe Philo, que sempre apresentou seus desfiles durante o dia.  Duas outras marcas de moda parisienses, Mugler e Courrèges, também irão apresentar desfiles com novos designers, Casey Cadwallader e Yolanda Zobel, respectivamente.

A Carven, cujo futuro será decidido nos tribunais de comércio, e Vanessa Seward, que foi abandonada por seu patrocinador APC e está buscando novos recursos, estarão ausentes. Além disso, três marcas cultuadas ​​- Lanvin, Nina Ricci e Lacoste - atualmente sem designers - ficarão de fora nesta temporada, um sinal de que muitas maisons francesas estão começando a ficar sob a pressão dos negócios. 

Como anunciado anteriormente, a estilista japonesa Jun Takahashi, da Undercover, também deixou de lado a temporada feminina para se concentrar na moda masculina, mas irá apresentar um desfile feminino desta vez.
 

Afterhomework Outono/ Inverno 18 - Photo: Afterhomework

No entanto, duas marcas retornam às passarelas de Paris, após um hiato apresentando suas coleções em Nova York: Esteban Cortazar e Cédric Charlier.

Paris ainda se orgulha de fornecer vagas no calendário oficial para novos talentos. E nesta temporada, haverá quatro novos aspirantes: a marca francesa Afterhomework, criada por dois adolescentes franceses, Pierre Kaczmarek e Elena Mottola, e que tem sido fortemente apoiada pela Fédération de la Haute Couture et de la Mode, órgão que comanda a moda francesa; Anton Belinskiy, da Ucrânia; Natalia Alaverdian, uma russa cuja marca se chama A.W.A.K.E.; e a marca suíça Ottolinger, de Christa Bösch e Cosima Gadient, que foi semifinalista no Prêmio LVMH deste ano.
 
Ao todo, serão realizados 82 desfiles em Paris, fazendo desta a segunda maior temporada do calendário internacional atrás de Nova York. 

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER