Semana da Moda de Paris: as tendências da primavera-verão 2018

As coleções de prêt-à-porter feminino para a primavera-verão de 2018, apresentadas em Paris de 25 de setembro a 3 de outubro, destacaram dez grandes tendências, reafirmando a criatividade do mercado parisiense. Os estilistas desenharam os contornos de uma nova mulher, cada vez mais versátil, que opta pelas misturas, com roupas decompostas podem ser combinadas com peças clássicas revisitadas e construções futuristas.
 
1) Trench coat 

Ver o desfile
Agnès Bpropôs o maxi trench coat - © PixelFormula

Esta peça clássica do guarda-roupa chic feminino se destaca como o elemento imprescindível do próximo verão. Se muitos o ofereceram em sua versão mais simples, muitas vezes usado como um vestido, ajustado na cintura com um cinto, a maioria dos designers preferiu revisitá-lo: transparente na Chloé, esculpido na Maison Margiela, como robe em Dries Van Noten, com grandes dobras para dentro na Céline.

2) Preto e Branco

Ver o desfile
Guy Laroche, com sua femme fatale em preto e branco - © PixelFormula

A elegância parisiense volta com tudo com o retorno deste grande clássico. Os looks em preto e branco tomaram conta das passarelas e muitas vezes até da coleção toda, como no caso da Guy Laroche. Mugler, Balmain, Ann Demeulemeester, Olivier Theyskens, Off-White e Lutz Huelle apresentaram variações muito interessantes do mesmo tema. Isabel Marant optou por uma interpretação sexy do clássico, com um avental de renda branca em um body preto.

3) Ombros bufantes

Ver o desfile
Anrealage apresentou vestidos-paraquedas - © PixelFormula

Em uma visão mais suavizada das mulheres, os designers trabalharam com formas arredondadas nesta temporada, muitas vezes resultando na noção de casulo, envolvendo o corpo. Em particular, a parte superior do corpo e os ombros foram os que receberam o maior volume, com mangas em forma de balão inspiradas nos anos 80. Anthony Vaccarello foi, sem dúvida, quem melhor se expressou neste quesito, com minissaias e vestidos borbulhando em tafetá, penas e couro. Thom Browne também optou pelas curvas, com suas mulheres Michelin, assim como Rick Owens.
 
4) Efeitos nas mangas

Ver o desfile
Na Sacai, as mangas foram amarradas na região do peitoral - © PixelFormula

As mangas deixam os ombros para circundar o corpo em construções completamente inesperadas (os vestidos de verão com mangas caídas e os ombros nus foram onipresentes). Assim, o vestido de mangas longas amarrado na cintura se transformou em uma saia. No Y-Project, que apresentou uma das coleções mais interessantes da temporada, uma capa de algodão com duas mangas amarradas no pescoço se fundiu em uma camisa ton sur ton. A Lacoste também entrou no jogo com um suéter torcido com quatro mangas. A Sacai, por outro lado, usou mangas de jaquetas, ternos e camisas tanto para apertar sua roupa na região do peitoral, como decoração.
 
5) Lenço

Ver o desfile
© PixelFormula

Ver o desfile
Christian Wijnants vestiu suas mulheres com lenços persas - © PixelFormula

Quintessência da elegância, o lenço de seda esta de volta à cena. Ele foi visto amarrado em volta da cabeça nas modelos em Milão e em Paris esteve em saias soberbas, nos ombros, ou destacando o quadril de um vestido preto, como fez Dries Van Noten. Em seda persa, foi transformado em um vestido com alças finas por Christian Wijnants, e amarrado como turbante de um corsário na Liselore Frowjin’s.

6)Tela-virtual

Ver o desfile
Liselore Frowjin, primavera-verão 2018 - © PixelFormula

As transparências se multiplicaram nas quatro grandes passarelas, mas principalmente em Paris. Véus e tules foram usados como um filtro colorido, como visto na Atlein, ou como tela virtual colocada em outra peça para marcar uma distância sutil ou revelar e personalizar. Dries Van Noten sobrepôs um véu decorado com broches em um terno de calça tartan. Altuzarra, por outro lado, cobriu roupas com rede, enquanto Chanel e Balmain usaram plástico transparente sobre os tecidos.

7) Franzidos

Ver o desfile
Paskal, primavera-verão 2018 - © PixelFormula

Depois das rendas, franjas e volantes, que ainda seguem em alta, é a vez dos franzidos. Os vestidos foram franzidos para criar novos volumes e formas esculpidas. A técnica também foi usada tanto em tops, como vestidos em tecido de pára-quedas (Aalto) e em botas (Y-Project)

8) Botas com amarração

Ver o desfile
Mashama propôs botas over the knee com amarração - © PixelFormula

As botas com amarração na frente serão um must no próximo verão. Não houve um estilista que não criou sua própria versão desta bota, seja como um estilo cancan francês, patins ou espartano.

9) Botões

Ver o desfile
Anne Sofie Madsen brincou com o tamanho dos botões - © PixelFormula

Este acessório retornou à linha de frente. Muitas vezes com diferentes formas e tamanhos na mesma peça, ou em volta do pescoço como decoração. Grande, dourado ou prateado, facilmente notado. Os designers brincaram com botões irregulares para criar dobras no tecido, como Yojhi Yamamoto, onde as linhas de botões pretos, brancos ou vermelhos redesenharam a estrutura da peça por completo. Victoria/Tomas alternou botões de pressão com botões de flores criando um contraste feminino/masculino. Talbot Runhof optou por botões-jóias, e Isabel Marrant usou rebites parar criar os desenhos.

10) Xadrez

Ver o desfile
Victoria Tomas com sua versão de xadrez Madras - © PixelFormula

O vestido xadrez preto e branco é anunciado como o grande hit do próximo verão. Este grande clássico foi proposto por quase todos os designers em diferentes versões, desde o djellaba de Sonia Rykiel até a combinação de Christian Dior. Junya Watanabe transformou os grandes quadrados pretos no fundo branco de alguns conjuntos em pois gigantes e outros grafismos geométricos.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesfiles