SPFW N45: babados, xadrez e looks monocromáticos entre as tendências da semana de moda

Talvez em nenhuma outra semana de moda tenha sido tão difícil fazer um balanço de tendências como nesta São Paulo Fashion Week. Isso porque enquanto algumas grifes desfilaram suas coleções de inverno 2018, no formato "see now buy now" que vem sendo testado, outras mostraram suas criações para o verão 2019. Com tendências para já ou para daqui a alguns meses, os tons pastel, os babados, o xadrez, os looks monocromáticos e os conjuntos foram algumas das principais apostas dos estilistas.


Looks monocromáticos na Beira - Divulgação / Agência Fotosite

Lenny Niemeyer, Osklen, Lilly Sarti e Amir Slam desfilaram tons mais lavados e pastel. Conjuntos de saias ou calças e blusas na mesma padronagem, formando os clássicos conjuntinhos, apareceram nas coleções de PatBo, Handred, Beira, Modem e Reinaldo Lourenço.


PatBo: xadraz, looks monocromáticos e conjuntinhos foram algumas das apostas - Divulgação / Agência Fotosite

Já a vibe monocromática surgiu nas coleções de Lenny, Beira, Samuel Cirnansck e Fernanda Yamamoto. O xadrez voltou à cena nos desfiles de A.Niemeyer, Reinaldo Lourenço e PatBo. E os babados trouxeram uma dose de romantismo às produções de Água de Coco, Lilly Sarti, PatBo e Reinaldo Lourenço.


Babados no desfile de Lily Sarti - Divulgação / Agência Fotosite

Para além das tendências, o que se viu foram muitas ações e críticas sociais e ambientais. Logo no primeiro dia, o Projeto Ponto Firme mostrou uma coleção inteira de roupas de crochê feitas por detentos de São Paulo.


Criação de detentos que participam do Projeto Ponto Firme na passarela da São Paulo Fashion Week - Divulgação / Agência Fotosite

A UMA levou refugiados para a passarela e lançou uma camiseta que terá lucros revertidos para a ONG Aquele Abraço, um projeto que tem refugiados como professores de línguas estrangeiras.


Raquel Davidowicz fez o desfile da Uma no Museu da Imigração - Divulgação / Agência Fotosite

Já Ronaldo Fraga emocionou com uma coleção inspirada na tragédia de Mariana. O estilista mineiro foi até Barra Longa, cidade também atingida pelo mar de lama, e trabalhou com as bordadeiras locais. Elas refizeram nos pontos os jardins que lá existiram. E a Osklen desfilou a sua coleção mais sustentável feita até hoje, batizada de ASAP.


Ronaldo Fraga ao fim de seu desfile inspirado na tragédia de Mariana - Divulgação / Agência Fotosite

 

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

ModaSalões de Moda