Richemont reformula direções da Jaeger-LeCoultre e Baume & Mercier

Prestes a assumir o controle da varejista online Yoox Net-A-Porter, o grupo suíço Richemont, número três mundial do luxo (com marcas como Cartier, Piaget, Chloé ...), atrás da LVMH e da Kering, que assumiu o segundo lugar no ranking no início do ano, reformulou a direção de algumas das suas marcas de relógios. Assim, desde 1 de maio de 2018, Catherine Rénier, anteriormente presidente da Van Cleef & Arpels para a zona da Ásia-Pacífico, assumiu o cargo de CEO da Jaeger-LeCoultre.


Catherine Rénier - Richemont

Catherine Rénier começou a sua carreira na Cartier em Nova Iorque, em 1999, como diretora de desenvolvimento de varejo, antes de ingressar na Van Cleef & Arpels, em 2003, como diretora internacional assistente de marketing. Cinco anos depois, mudou-se para Hong Kong para assumir o desenvolvimento da marca na região Ásia-Pacífico, primeiro como diretora comercial regional e depois como diretora geral de Hong Kong e Macau.
 
No seu novo cargo, Catherine Rénier sucede a Geoffroy Lefebvre, que em 1 de junho ocupará o cargo de CEO da Baume & Mercier. Chegado à Richemont em 2011, depois de dez anos na McKinsey & Company, Lefebvre foi diretor industrial do grupo, antes de se tornar diretor de operações da Vacheron Constantin e, em seguida, CEO da Jaeger-LeCoultre. Na direção da Baume & Mercier, Geoffroy Lefebvre sucede a Alain Zimmermann, que será diretor de estratégia da distribuição eletrônica das marcas de relógios do grupo.

No terceiro trimestre do seu exercício de 2017/18, encerrado no final de dezembro, a Richemont registrou um volume de negócios de 3,1 bilhões de euros, um aumento de 7%, excluindo efeitos cambiais.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - AcessóriosRelojoariaJoalhariaLuxo - DiversosNomeações
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER